RESISTÊNCIA DO SOLO À PENETRAÇÃO DAS RAÍZES AVALIADA POR DOIS PENETRÔMETROS EM UMA ÁREA CULTIVADA COM MANDIOCA

Liliane Scabora Mioto, Marcelo Alessandro Araujo, Cássio de Castro Seron, Rogério Lavanholi, Marcelo Augusto Batista, Cláudia Salim Lozano

Resumo


A compactação é um fator limitante ao crescimento e desenvolvimento das plantas. Ela surge principalmente devido à utilização de máquinas e implementos em condições inadequadas de manejo. Neste sentido, o presente trabalho teve como objetivo avaliar em um solo de textura média, parâmetros físicos ligados à compactação, tais como: densidade, porosidade e resistência do solo a penetração (RP) em uma área cultivada com mandioca que se encontrava no 1° ano de desenvolvimento. Além disso, também foram mensurados os valores de resistência à penetração nesta área utilizando dois modelos distintos de penetrômetros: de impacto e de anel dinamométrico. O experimento foi conduzido no Campus do Arenito, localizado em Cidade Gaúcha – PR. O solo foi classificado como Latossolo Vermelho Distrófico, textura média. Os resultados obtidos demonstraram que a área apresenta elevada densidade e baixa macroporosidade. Com relação à resistência do solo à penetração, obteve-se maiores valores nas camadas entre 0,20 a 0,40 m, para ambos penetrômetros, possivelmente devido ao efeito do “pé-de-grade” e/ou “pé-de-arado”. O penetrômetro de impacto apresentou, nas camadas abaixo de 0,10 m, os maiores valores de resistência do solo a penetração. O coeficiente de correlação entre os penetrômetros foi de 0,75.


Texto completo:

PDF


Direitos autorais



Revista Acta Iguazu


ISSN 2316-4093 (versão eletrônica)

Unioeste - Universidade Estadual do Oeste do Paraná
Campus de Cascavel
Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Energia na Agricultura

Rua Universitária, 1619 - Jardim Universitário
Cascavel – Paraná - CEP: 85819-110
E-mail: revista.actaiguazu@unioeste.br