DESEMPENHO DO TACHI-BRANCO EM RESPOSTA À ADUBAÇÃO COMBINADA DE FÓSFORO E POTÁSSIO EM LATOSSOLOS

Arystides Resende Silva, Delman de Almeida Gonçalves, Agust Sales

Resumo

O objetivo deste trabalho foi verificar o efeito de dosagens combinadas de fósforo e potássio no desenvolvimento de povoamentos de tachi-branco (Tachigali vulgaris L. G. Silva & H. C. Lima) em latossolo argiloso e arenoso. O estudo foi realizado em Monte Dourado distrito do município de Almeirim - Pará. Foi utilizado um delineamento em blocos casualizados, em esquema fatorial fracionado, com quatro repetições. Os tratamentos foram constituídos por duas áreas de cultivo de tachi-branco sob aplicação de quatro doses de fósforo (Superfosfato triplo) e três doses de potássio (Cloreto de potássio triplo) combinadas entre si, totalizando 12 tratamentos e 48 parcelas em cada área de cultivo. A área de cada parcela foi de 156 m2 (12 x 13 m), totalizando 28 plantas por parcela, sendo 6 plantas úteis por parcela. As plantas foram monitoradas até os 24 meses de plantio, sendo determinados as seguintes variáveis: taxa de sobrevivência (%) aos 30 dias e 24 meses; altura (m) das plantas com 1, 3, 6, 8, 10 e 24 meses de plantio; circunferência à altura do peito (CAP) em cm e taxa de bifurcações (%) aos 24 meses. Em geral o tachi-branco apresentou bom desempenho nos dois tipos de solos, uma vez que demonstrou bons índices de crescimento em altura e diâmetro, de taxa de sobrevivência e bifurcação. Não houve diferença significativa entre os tratamentos quando comparados na mesma área. O tachi-branco apresentou desempenho superior em sobrevivência e altura e menor ocorrência de bifurcação no Latossolo arenoso.

 

Texto completo:

PDF