CARACTERIZAÇÃO DA SCLEROTINIA SCLEROTIORUM, TRANSMISSÃO E QUALIDADE FISIOLÓGICA EM SEMENTES DE ALGODOEIRO

Rommel dos Santos Siqueira Gomes, Alderi Emídio de Araújo, Luciana Cordeiro do Nascimento, Edgleiga Daise Alves Feitoza, Andréa Celina Ferreira Demartelaere

Resumo


O trabalho teve como objetivo avaliar o crescimento micelial e produção de escleródios de Sclerotinia sclerotiorum sobre a influência da temperatura e a transmissão, qualidade sanitária e fisiológica em sementes de algodoeiro inoculadas e não inoculadas com S. sclerotiorum. Foram avaliados o crescimento micelial, produção e massa (peso) de escleródios incubados por 14 dias nas temperaturas de 15, 20, 25 e 30 ºC. Para o teste de transmissão, qualidade sanidade e fisiológica foram utilizadas 200 sementes por tratamento, semeadas em bandejas contendo areia esterilizada. Ao final da avaliação foram obtidos a porcentagem de germinação, emergência, índice de velocidade de emergência, comprimento e matéria seca da parte aérea e raiz. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado com quatro repetições. Verificou-se maior índice de velocidade do crescimento micelial sob temperatura de 25 ºC e a maior produção de escleródios na temperatura de 30 ºC. O maior comprimento de parte aérea e porcentagem de plântulas emergidas de Gossypium hirsutum foram verificados em sementes não inoculadas. O maior teor de matéria seca do sistema radicular de plântulas de G. hirsutum foi observado em sementes inoculadas com S. sclerotiorum.

Palavras-chave


Gossypium hirsutum, mofo branco, sanidade de semente

Texto completo:

PDF


Direitos autorais 2017 Acta Iguazu

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Revista Acta Iguazu


ISSN 2316-4093 (versão eletrônica)

Unioeste - Universidade Estadual do Oeste do Paraná
Campus de Cascavel
Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Energia na Agricultura

Rua Universitária, 1619 - Jardim Universitário
Cascavel – Paraná - CEP: 85819-110
E-mail: revista.actaiguazu@unioeste.br