Efeito do vigor de sementes sobre as características fisiológicas e produtivas da soja

Tomás Henrique Moreira Carneiro, Adailza Guilherme Cavalcante, Alian Cássio Pereira Cavalcante, Guilherme Antonio Vieira de Andrade, Nelson Júnior Corrêa Lima, Leonardo Angelo de Aquino

Resumo


Sementes de alto vigor podem proporcionar melhor estabelecimento das plantas e resultar em maior produtividade. Objetivou-se avaliar o efeito do vigor de sementes sobre os componentes de rendimento da soja. Os experimentos foram conduzidos com as cultivares CD 2728 IPRO e SYN 1366C IPRO com dois níveis de vigor, alto e baixo. Em campo, utilizou-se delineamento experimental blocos casualizados, em faixas, com cinco repetições, em arranjo fatorial 2x2 (2 cultivares e 2 níveis de vigor). Foram avaliados o número de vagens por planta, o número de grãos por vagem, a massa de mil grãos e a produtividade. Em laboratório, foram feitos testes de condutividade elétrica, teste de germinação em rolo de papel e teste de envelhecimento acelerado. Em canteiro foi avaliado o índice de velocidade de emergência, a primeira contagem e a contagem final da emergência de plântulas. O índice de velocidade de emergência, a porcentagem de plântulas germinadas, o número de grãos por vagem, a massa de mil grãos e o rendimento de grãos por área responderam positivamente ao aumento do vigor de sementes de soja. O uso de sementes vigorosas incrementa o rendimento da soja, proporcionando ganhos de 30% em relação ao uso de sementes de baixo vigor, independentemente da cultivar.

Palavras-chave


Glycine max, emergência de plântulas, produtividade

Texto completo:

PDF


Direitos autorais 2020 Acta Iguazu

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Revista Acta Iguazu


ISSN 2316-4093 (versão eletrônica)

Unioeste - Universidade Estadual do Oeste do Paraná
Campus de Cascavel
Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Energia na Agricultura

Rua Universitária, 1619 - Jardim Universitário
Cascavel – Paraná - CEP: 85819-110
E-mail: revista.actaiguazu@unioeste.br