GÊNERO E O TRABALHO NA PECUÁRIA FAMILIAR: uma leitura a partir da divisão sexual do trabalho

Tatielle Langbecker

Resumo


Este artigo tem por objetivo analisar elementos da estrutura de trabalho e das dinâmicas familiares que identifiquem a divisão sexual do trabalho na pecuária familiar em Encruzilhada do Sul/RS, calcadas na perspectiva de gênero. Sinaliza-se que a situação das mulheres na pecuária familiar em determinada realidade no Rio Grande do Sul concorda com a ótica da divisão sexual do trabalho na agricultura, constituída pelas atividades de trabalho determinadas conforme os sexos. Metodologicamente fundamenta-se na perspectiva qualitativa utilizando-se de entrevistas com mulheres pecuaristas familiares e analisando-as a partir da análise de conteúdo categorial. Por fim, salienta-se que a pecuária de corte local carrega aspectos socioculturais que a instituem como atividade masculina. As mulheres são responsabilizadas por trabalhos “auxiliares”, mesmo que sejam os mesmos desempenhados pelos homens.

Palavras-chave


Divisão de sexual do trabalho; Gênero; Pecuária familiar.

Texto completo:

PDF


Direitos autorais 2018 Alamedas

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Revista Alamedas - Revista Eletrônica de Filosofia


e-ISSN 1981-0253

Unioeste

Universidade Estadual do Oeste do Paraná

Campus de Toledo

Rua da Faculdade, 645 - Jardim La Salle

CEP: 85903-000 – Toledo-Paraná-Brasil

Fone: (45) 3379-7071

| revistaalamedas@gmail.com |