Análise das affordances do ambiente domiciliar de crianças pré-escolares: um estudo em função da renda familiar

Gislaine Contessoto Pizzo, Andressa Ribeiro Contreira, Francielli Ferreira da Rocha, José Roberto Andrade do Nascimento Junior, Lenamar Fiorese Vieira

Resumo


Este estudo objetivou investigar as affordances do ambiente domiciliar de crianças pré-escolares de 36 a 42 meses de idade em função da renda familiar. Participaram do estudo 83 pré-escolares regularmente matriculados em quatro Centros Municipais de Educação Infantil do município de Maringá/PR. Para verificar a affordances do ambiente familiar, a renda familiar e a escolaridade dos pais, foi utilizado o questionário Affordances in the Home Environment for Motor Development (AHEMD-SR). Para análise dos dados, foram utilizados os testes de Kolmogorov-Smirnov, o Kruskal-Wallise U de Mann-Whitney, adontando-se valor p<0,05. Os resultados evidenciaram que crianças com baixa renda familiar apresentam maior estimulação motora (Md=3,5) quando comparadas com as crianças de média renda familiar (Md=2,5). Todavia, observou-se que as crianças pertencentes a famílias de alta renda possuem mais affordances para o desenvolvimento da motricidade fina quando comparadas às crianças de baixa renda (p=0,005). Já na dimensão de motricidade grossa, verificou-se que crianças de média renda familiar apresentaram ambiente mais favorável para o desenvolvimento de tal habilidade em detrimento às crianças de baixa renda (p=0,005). Concluiu-se que a renda familiar pode ser um elemento interveniente para as affordances relacionadas ao desenvolvimento das habilidades motoras grossas e finas, sendo que crianças pertencentes a famílias de melhor poder aquisitivo possuem maiores oportunidades de desenvolvimento. Por outro lado, crianças de baixa renda possuem mais affordances relacionadas à estimulação motora. 

Palavras-chave


Pré-escolares; Ambiente; Desenvolvimento.

Texto completo:

PDF

Referências


ANDRADE, S. A.; SANTOS, D. N.; BASTOS, A. C.; PEDROMÔNICO, M. R. M.; ALMEIDA-FILHO, N.; BARRETO, M. L. Ambiente familiar e desenvolvimento cognitivo infantil: uma abordagem epidemiológica. Revista de Saúde Pública, São Paulo, v. 39, n. 4, p. 606-11, 2005.

ARAÚJO, A. T. C.; EICKMANN, S. H.; COUTINHO, S. B. Fatores associados ao atraso do desenvolvimento motor de crianças prematuras internadas em unidade de neonatologia. Revista Brasileira de Saúde Materno Infantil, Recife, v. 13, n. 2, p. 119-28, 2013.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE EMPRESAS DE PESQUISA (ABEP). Critério de Classificação Econômica do Brasil. 2010. Disponível em: . Acesso em: 3 de junho de 2010.

BRONFENBRENNER, U. A Ecologia do desenvolvimento humano: experimentos naturais e planejados. Porto Alegre: Artes Médicas, 1996.

CAÇOLA, P.; GABBARD, C.; SANTOS, D. C. C.; BATISTELA, A. C. T. . Development of the Afforfances in the Home Environment for Motor Development-Infant Scale. Pediatrics International, Tokio, v. 53, n. 6, p. 820-5, 2011.

CECCONELLO, A. M.; KOLLER, S. H. Inserção ecológica na comunidade: uma proposta metodológica para o estudo de famílias em situação de risco. Psicologia: Reflexão e Crítica, Porto Alegre, v. 16, n. 3, p. 515-24, 2003.

CORDAZZO, S. T. D.; VIEIRA, M. L. A brincadeira e suas implicações nos processos de aprendizagem e de desenvolvimento. Estudos e Pesquisas em Psicologia, Rio de Janeiro, v. 7, n. 1, p. 92-104, 2007.

COSTA, C. A. L.; PEREIRA, C. C. B.; NOBRE, F. S. S. Relação entre nível socioeconômico e oportunidades para o desenvolvimento motor (affordances) infantil em ambientes domésticos. Anais... Congresso Nacional de Educação Física, v. 3, 2012. Brasil: Campina Grande, 2012.

DEFILIPO, C. E.; DA SILVA F., J.; TEIXEIRA, M. T. B., LEITE, I. C. G., BASTOS, R. R., VIEIRA T. M.; RIBEIRO, L. C. Oportunidades do ambiente domiciliar para o desenvolvimento motor. Revista de Saúde Pública, São Paulo, v. 46, n. 4, p. 633-41, 2012.

FONSECA, F. R.; BELTRAME, T. S.; TKAC, C. M. Relação entre o nível de desenvolvimento motor e variáveis do contexto de desenvolvimento de crianças. Revista de Educação FísicaM, Maringá, v. 19, n. 2, p. 183-94, 2008.

GABBARD, C.; CAÇOLA, P.; RODRIGUES, L. P. A New inventory for assessing affordances in the home environment for motor development (AHEMD-SR). Early Childhood Education Journal, New York, v. 36, n. 5, p. 5-9, 2008.

GALLAHUE, D. L.; OZMUN, J. C. GOODWAY, J. D. Compreendendo o desenvolvimento motor: bebês, crianças, adolescentese adultos. 7 ed. São Paulo: Artmed, 2013.

GIBSON, J. J. The theory of affordance. In: SHAW, R.; BRANSDORD, J. (Eds.). Perceiving, acting and knowing: toward as Ecological psychology. New Jersey: Lawrence Erlbaum Associates, 1977. p. 67-82.

GIBSON, J. J. An ecological approach to perception. Lawrence Erlbaum Associates: Boston, 1986.

GIORDANI, L. G.; ALMEIDA, C. S.; PACHECO, A. M. Avaliação das oportunidades de desenvolvimento motor na habitação familiar de crianças entre 18 e 42 meses. Motricidade, Ribeira de Pena, v. 9, n. 3, p. 96-104, 2013.

HALPERN, R.; BARROS, A. J. D.; MATIJASEVICH, A.; SANTOS, I. S.; VICTORA, C. G.; BARROS, F. C. Developmental status at age 12 months according to birth weight and family income: a comparison of two Brazilian birth cohorts. Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 24, n. 3, p. 444-50, 2008.

HAYDARI, A.; ASKARI, P.; NEZHAD, M. Z. Relationship between affordances in the home environment and motor development in children age 1842 months. Journal of Social Sciences, Nova York, v. 4, n. 5, p. 319-28, 2009.

HAYWOOD, K. M.; GETCHELL, N. Desenvolvimento motor ao longo da vida. Porto Alegre: Artmed, 2004.

LAMY FILHO, F.; MEDEIROS S. M. M.; LAMY, Z. C.; MOREIRA, M. E. L. Ambiente domiciliar e alterações do desenvolvimento em crianças de comunidade da periferia de São Luís - MA. Ciência e Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 16, n. 10, p. 4181-7, 2011.

MARTINS, M. F. D.; COSTA, J. S. C.; SAFORCADA, E. T.; CUNHA, M. D. C. Qualidade do ambiente e fatores associados: um estudo de crianças de Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil. Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 20, n. 3, p. 710-8, 2004.

MIQUELOTE, A.; SANTOS, D. C. C.; CAÇOLA, P. M.; MONTEBELO, M. I. L. GABBARD, C. Effect of the home environment on motor and cognitive behavior of infants. Infant Behavior and Development, Rhode Island, v. 35, n. 3, p. 329-34, 2012.

MOREIRA, M. A. Correlação entre as oportunidades de estimulação motora no ambiente doméstico e a condição socioeconômica da família. Anais... 18º Congresso de Iniciação Científica/8ª Amostra acadêmica UNIMEP, 2010.

NOBRE, F. S. S.; COSTA, C. L. A. C.; OLIVEIRA, D. L. O.; CABRAL, D. A.; NOBRE, G. C.; CAÇOLA, P. Análise das oportunidades para o desenvolvimento motor (affordances) em ambientes domésticos no Ceará - Brasil. Revista Brasileira de Crescimento e Desenvolvimento Humano, São Paulo, v. 19, n. 1, p. 9-18, 2009.

NOBRE, F. S. S.; COSTA, C. L. A. C.; CAÇOLA, P.; NOBRE, G. C.; VALENTINI, C. N. Affordances em ambientes domésticos e desenvolvimento motor de pré-escolares. Pensar a Prática, Goiânia, v. 15, n. 3, p. 652-68, 2012.

PILATTI, I.; HAAS, T.; SACHETTI, A.; FONTANA, C.; OLIVEIRA, S. G. O.; SCHIAVINATO, J. C. C. Oportunidades para o desenvolvimento motor infantil em ambientes domésticos. Revista Brasileira de Ciências da Saúde/Revista de Atenção à Saúde, São Caetano do Sul, v. 9, n. 27, p. 22-7, 2011.

RODRIGUES, L.; GABBARD, C. Avaliação das oportunidades de estimulação motora presentes na casa familiar: projecto affordances in the home environment for motor development. In: BARREIROS, J.; CORDOVIL, R. Desenvolvimento Motor da Criança. Lisboa: FMH Edições, 2007. p. 51-60.

SACANNI, R.; VALENTINI, N. C.; PERIEIRA, K. R. G.; MULLER, A. B.; GABBARD, C. Associations of biological factors and affordances in the home with infant motor development. Pediatrics International, Tokio, v. 55, n. 2, p. 197-203, 2013.

SCHOBERT, L. O desenvolvimento motor de bebês em creches: um olhar sobre diferentes contextos. 2008. 157 f. Dissertação (Mestrado em Ciências do Movimento Humano) – Universidade de Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre. 2008.

SOARES, E. S.; FLORES, F. S.; PIOVESAN, A. C.; CORAZZA, S. T.; COPETTI, F. Avaliação das affordances presentes em diferentes tipos de residências para a promoção do desenvolvimento motor infantil. Temas sobre Desenvolvimento, São Paulo, v. 19, n. 106, p. 184-7, 2013.

TEIXEIRA, R.; GIMENEZ, R.; OLIVEIRA, D. L.; DANTAS, L. E. P. B. Dificuldades motoras na infância: prevalência e relações com as condições sociais e econômicas. Science in Health, São Paulo, v. 1, n. 1, p. 25-34, 2010.

TONG, S.; BAGHURST P.; VIMPANI, G.; MCMICHAEL, A. Socioeconomic position, maternal IQ, home environment and cognitive development. Journal of Pediatrics, Bethesda, v. 151, n. 3, p. 284-88, 2007.

VALENTINI, C. N.; COUTINHO, M. T. C.; PANSERA, S. M.; SANTOS, V. A. P.; VIEIRA, J. L. L.; RAMALHO, M. H.; OLIVEIRA, M. A. Prevalência de déficits motores e desordem coordenativa desenvolvimental em crianças da região Sul do Brasil. Revista Paulista de Pediatria, São Paulo, v. 30, n. 3, p. 377-84, 2012.

VENETSANOU, F.; KAMBAS, A. Environmental factors affecting preschoolers’ motor development. Early Childhood Education Journal, New York, v. 37, n. 4, p. 319-27, 2010.

VENTURELLA, C. B.; ZANANDREA, G.; SACCANI, R.; VALENTINI, N. C. Desenvolvimento motor de crianças entre 0 e 18 meses de idade: diferenças entre sexo. Motricidade, Ribeira de Pena, v. 9, n. 2, p. 3-12, 2013.

ZAJONZ, R.; MÜLLER, A. B.; VALENTINI, N. C. A influência de fatores ambientais no desempenho motor e social de crianças da periferia de porto alegre. Revista da Educação Física, Maringá, v. 19, n. 2, p. 159-71, 2008.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Incluir comentário ';



Direitos autorais



Caderno de Educação Física e Esporte

Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE)

Campus de Marechal Cândido Rondon

Rua Pernambuco, 1777 | Centro

Marechal Cândido Rondon | Paraná | 85960-000

F: (45) 3284 7855

E-mail: revista.cefe@unioeste.br

Facebook: https://www.facebook.com/RevistaCEFE/