Quadros conceituais em políticas públicas: aplicações e possibilidades para a área do esporte

Bárbara Schausteck de Almeida, Fernando Marinho Mezzadri

Resumo


Levantamentos anteriores sobre a produção acadêmica-científica na área de políticas públicas para o esporte e lazer apontam para lacunas em temas de investigação e na apropriação teórica. A partir da utilização de referenciais da Ciência Política, este artigo propõe a apresentação de três quadros conceituais – múltiplos fluxos, coalizão de defesa e equilíbrio pontuado – que podem, potencialmente, subsidiar estudos analíticos mais avançados e cobrir algumas das lacunas identificadas pelas produções anteriores. Através da apresentação dos quadros a partir dos autores-referência e dos estudos do esporte que deles se utilizam, reforçamos o potencial para apropriação e aprofundamento desses quadros nas leituras científicas da área.

ABSTRACT. Frameworks in public policy: applications and possibilities for the area of sport. Previous publications on the academic-scientific production in the Brazilian sport and leisure policy points to gaps on topics and theoretical appropriation. Through theoretical references from the Policy Science, this article proposes the presentation of three frameworks: multiple streams, advocacy coalition and punctuated equilibrium. They were chosen because they can potentially be used to advance in analytical researches and to cover some of the gaps previously identified. We present the frameworks with their main authors and their uses by researchers in sport. Then, we reinforce the potential for appropriation and for deepening the understanding and uses of these frameworks in the area.


Palavras-chave


Frameworks; Theory; Public Policy; Sport.

Texto completo:

PDF

Referências


AMARAL, S. C. F.; PEREIRA, A. P. C. Reflexões sobre a produção em políticas públicas de Educação Física, Esporte e Lazer. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Campinas, v. 31, n. 1, p. 41-56, 2009.

AMARAL, S. C. F.; RIBEIRO, O. C. F.; SILVA, D. S. Produção científico-acadêmica em políticas públicas de esporte e lazer no Brasil. Motrivivência, Florianópolis, v. 26, n. 42, p. 27-40, 2014.

ASSIS, A. F. S. de. Política de formação continuada dos professores de Educação Física no estado de Pernambuco: avanços ou retrocessos? 2011. 245f. Dissertação (Mestrado em Educação), Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2011.

AZEVEDO, J. R. Políticas Públicas de Esporte e Lazer no estado do Acre – Brasil. 2014. 326f. Dissertação (Doutorado

BUENO, L. Políticas públicas do esporte no Brasil: razões para o predomínio do alto rendimento. 2008. 314f. Tese (Doutorado em Administração Pública e Governo), Fundação Getúlio Vargas, São Paulo, 2008.

CAPELLA, A. C. N. Formação da agenda governamental: perspectivas teóricas. In: XXIX Encontro Anual da Associa¬ção Nacional de Pós-Graduação em Ciências Sociais. Anais... Caxambu-MG, 25-29 de agosto de 2005. Disponível em: . Acessa¬do em: 21 de setembro de 2016.

CAPELLA, A. C. N.; SOARES, A. G.; BRASIL, F. G. Pesquisa em Políticas Públicas no Brasil: um mapeamento da aplicação de modelos internacionais recentes na literatura nacional. In: IX Encontro da Associação Brasileira de Ciência Política. Anais... Brasília, 04-07 de agosto de 2014. Disponível em: . Acessado em: 21 de setembro de 2016.

CAPELARI, M. G. M.; ARAÚJO, S. M. V. G.; CALMON, P. C. P. Advocacy Coalition Framework: um balanço das pesquisas nacionais. Administração Pública e Gestão Social, Viçosa, v. 7, n. 2, p. 91-9, 2015.

CARVALHO, C. M. Esporte como Política Pública: um estudo sobre o processo de formulação da política de esporte no Brasil. 2013. 110f. Dissertação (Mestrado em Ciência Política), Universidade Federal do São Carlos, São Carlos, 2013.

FARIA, C. A. P. de. Ideias, conhecimento e políticas públicas: um inventário sucinto das vertentes analíticas recentes. Revista Brasileira de Ciências Sociais, São Paulo, v. 18, n. 51, p. 21-9, 2003.

GOOGLE ACADÊMICO. Disponível em . Acessado em: 21 de setembro de 2016.

GOTTEMS, L. B. D.; PIRES, M. R. G. M.; CALMON, P. C. P.; ALVES, E. D. O modelo dos múltiplos fluxos de Kingdon na análise de políticas de saúde: aplicabilidades, contribuições e limites. Saúde e Sociedade, São Paulo, v. 22, n. 2, p. 511-20, 2013.

HENRY, A. D.; INGOLD, K.; NOHRSTEDT, D.; WEIBLE, C. M. Policy change in comparative contexts: applying the advocacy coalition framework outside of western Europe and North America. Journal of Comparative Policy Analysis: Research and Practice, London, v. 16, n. 4, p. 299-312, 2014.

HOULIHAN, B. Public Sector Sport Policy. International Review for the Sociology of Sport, London, v. 40, n. 2, p. 163-85, 2005.

JOHN, P. Is there life after policy streams, advocacy coalitions and punctuations: using evolutionary theory to explain policy change? The Policy Studies Journal, Washington, v. 31, n. 4, p. 481-98, 2003.

KINGDON, J. W. How do issues get on Public Policy Agendas? In: WILSON, W. J. (Ed.). Sociology and the Public Agenda. Sage: London, 1993, p. 40-50.

MARGARITES, G. C. Políticas urbanas em contextos de megaeventos esportivos: a formulação da política habitacional para a duplicação da Avenida Tronco em Porto Alegre. 2014. 145f. Dissertação (Mestrado em Sociologia), Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2014.

MEES, G. K. Políticas públicas do esporte de alto rendimento no Brasil: fatores político-esportivos que influenciam e contribuem para o sucesso. 2014. 106f. Dissertação (Mestrado em Ciências do Movimento Humano), Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2014.

MENDES, A. Política pública de esporte: considerações sobre gestão, instituições políticas e método de pesquisa no Brasil. Revista Intercontinental de Gestão Desportiva, Rio de Janeiro, v. 3, supl. 1, p. 1-19, 2013.

MENDES, A.; CODATO, A. The institutional configuration of sport policy in Brazil: organization, evolution and dilemmas. Revista de Administração Pública, Rio de Janeiro, v. 49, n. 3, p. 563-93, 2015.

OLIOSI, L. P. A utilização das praias como espaços de esporte e lazer: tensões entre o público e o privado. 2014. 143f. Dissertação (Mestrado em Educação Física), Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2014.

OSTROM, E. Institutional rational choice: an assessment of the institutional analysis and development framework. In:

SABATIER, P. A. (Ed.). Theories of the Policy Process. 2. ed. Boulder: Westview Press, 2007. p. 21-64.

OSTROM, E. Background on the institutional analysis in development framework. The Policy Studies Journal, Washington, v. 39, n. 1, p. 7-27, 2011.

PARREIRA, F. R. Corpo marginal: o processo de inclusão social nas políticas públicas desenvolvidas pela Secretaria Municipal de Esporte e Lazer, no município de Goiânia, entre 1997 e 2013. 2014. 114f. Dissertação (Mestrado em Ciência Política), Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2014.

SABATIER, P. A. An advocacy coalition framework and the role of policy-oriented learning therein. Policy Sciences, New York, v. 32, n. 3, p. 129-68, 1988.

SABATIER, P. A. The need for better theories. In: SABATIER, P. A. Theories of the Policy Process. 2. ed. Boulder: Westview Press, 2007a. p. 3-20.

SABATIER, P. A. (Ed.). Theories of the Policy Process. 2. ed. Boulder: Westview Press, 2007b.

SABATIER, P. A.; JENKINS-SMITH, H. C. (Eds.) Policy change and learning: an advocacy coalition approach. Boulder:

Westview Press, 1993.

SABATIER, P. A.; WEIBLE, C. M. The advocacy coalition framework: innovations and clarifications. In: SABATIER, P. A. (Ed.). Theories of the Policy Process. 2. ed. Boulder: Westview Press, 2007.

SANTOS, E. S. dos. Análise do desempenho do Programa Segundo Tempo de 2005 a 2009: o papel dos partidos, da capacidade fiscal e do ambiente institucional em sua difusão. 2011. 205f. Tese (Doutorado em Ciências do Movimento Humano), Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2011.

SANTOS, E. S. dos. Para pensar a avaliação de políticas públicas de esporte e lazer. Licere, Belo Horizonte, v. 17, n. 3, p. 252-74, 2014.

SOUZA, C. Políticas Públicas: uma revisão da literatura. Sociologias, Porto Alegre, v. 8, n. 16, p. 20-45, 2006.

STAREPRAVO, F. A.; NUNES, R. J. S.; MARCHI JÚNIOR, W. Agenda de pesquisa em políticas públicas de esporte e lazer: uma leitura a partir do GTT de Políticas Públicas no XV Congresso Brasileiro de Ciências do Esporte. In: CONGRESSO

BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DO ESPORTE, 16., 2009, Salvador. Anais... Salvador: CBCE, 2009.

STAREPRAVO, F. A.; SOUZA, J. de; MARCHI JÚNIOR, W. Políticas públicas de esporte e lazer no Brasil: uma argumentação inicial sobre a importância da utilização da Teoria dos Campos de Pierre Bourdieu. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Campinas, v. 35, n. 3, p. 785-98, 2013.

TRUE, J. L.; JONES, B. D.; BAUMGARTNER, F. R. Punctuated-Equilibrium theory: explaining stability and change in public policymaking. In: SABATIER, P. A. (Ed.). Theories of the Policy Process. 2. ed. Boulder: Westview Press, 2007. p. 155-87.

WEIBLE, C. M.; SABATIER, P. A Guide to the Advocacy Coalition Framework. In: FISCHER, F.; MILLER, G. J.; SIDNEY, M. S. (Eds.). Handbook of Public Policy Analysis. Boca Raton: CRC Press, 2007. p. 123-36.

ZAHARIADIS, N. The Multiple Streams framework: structure, limitations, prospects. In: SABATIER, P. A. (Ed.). Theories of the Policy Process. 2. ed. Boulder: Westview Press, 2007. p. 65-92.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Incluir comentário ';



Direitos autorais 2017 Direitor Autorais Partilhados



Caderno de Educação Física e Esporte

Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE)

Campus de Marechal Cândido Rondon

Rua Pernambuco, 1777 | Centro

Marechal Cândido Rondon | Paraná | 85960-000

F: (45) 3284 7855

E-mail: revista.cefe@unioeste.br

Facebook: https://www.facebook.com/RevistaCEFE/