Os legados no campo social e educacional após realização dos megaeventos esportivos no Brasil

Arestides Pereira da Silva Júnior, Ana Luiza Barbosa Anversa, Fernando Augusto Starepravo, Amauri Aparecido Bássoli de Oliveira

Resumo

O presente estudo visa discutir questões relacionadas ao aproveitamento dos legados intangíveis, ligados ao contexto social e educacional, após realização dos megaeventos esportivos no Brasil. As discussões apresentadas rementem a importância de o governo brasileiro realizar planejamentos coerentes e responsáveis, permitindo que os legados dos megaeventos esportivos sejam usufruídos pela população brasileira pós-eventos. Neste sentido, o investimento no contexto social e educacional é de suma importância, com destaque para as crianças e adolescentes, possibilitando ampliar e consolidar o aprendizado esportivo, os valores olímpicos e estimular a constituição de hábitos saudáveis à população.

ABSTRACT. The legacies in the social and educational fields after the realization mega sporting events in Brazil. The current study has the aim to discuss issues related to the utilization of legacies intangible, associated with social and educational contexts after the mega sporting events in Brazil. The herein presented discussions highlight the importance to have the Brazilian Government making coherent and responsible planning so that the Brazilian population can benefit from the legacies of these mega sporting events throughout time. Thus, investing in the social and educational contexts, especially when it comes to children and adolescents, is extremely important to broaden and consolidate the sports education, the Olympic values and to encourage the general population to adopt healthy habits. 

Palavras-chave

Megaeventos Esportivos; Legados; Social; Educação.

Texto completo:

PDF

Referências

ALMEIDA, B. S.; MEZZADRI, F. M.; MARCHI JÚNIOR, W. Considerações simbólicas sobre sedes de megaeventos esportivos. Motrivivência, Florianópolis, v. 21, n. 32/33, p. 178-92, 2009.

BERNABÉ, A. P.; STAREPRAVO, F. A. Megaeventos esportivos: o desenvolvimento do legado esportivo educacional. Pensar a Prática, Goiânia, v. 17, n. 2, p. 456-71, 2014.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988, de 05 de outubro de 1988. Brasília, 1988. Disponível em: . Acessado em: 20 de fevereiro de 2016.

BRASIL. Ministério da Educação. Proinfância e quadras esportivas escolares. Orientações gerais para preenchimento dos dados no SIMEC. Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2). Disponível em: . Acessado em: 17 de fevereiro de 2016.

BRASIL. Ministério da Saúde. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar. Rio de Janeiro: Ministério da Saúde, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística; 2012. Disponível em: . Acessado em: 02 de novembro de 2016.

BRASIL. Ministério do Esporte. Caderno de Legados. 2009. Disponível em: . Acessado em: 22 de março de 2016.

BRASIL. Ministério do Esporte. Diesporte - Diagnóstico Nacional do Esporte - Caderno I. Brasília, 2015. Disponível em: . Acessado em: 30 de janeiro de 2016.

BRASIL. Ministério do Esporte. Dossiê de candidatura do Rio de Janeiro a sede dos jogos olímpicos e paraolímpicos de 2016. 2009. Disponível em: . Acessado em: 13 de fevereiro de 2016.

BRASIL. Ministério do Esporte. Secretaria Nacional de Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social. Brasília, 2016. Disponível em: . Acessado em: 26 de fevereiro de 2016.

BRASIL. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Secretaria de Orçamento Federal. Orçamentos da União exercício financeiro 2015: projeto de lei orçamentária. - Brasília, 2014. Disponível em: . Acessado em: 11 de fevereiro de 2016.

CHADE, J. FIFA fatura 16 bilhões com a disputa da copa do mundo no Brasil. Estadão. São Paulo, 19 de março de 2015. Disponível em: . Acessado em: 27 de março de 2016.

COELHO, R. D. Quatro dos 12 estádios da copa podem ser ‘elefantes brancos’ após torneio, diz estudo. UOL, São Paulo, 24 out. 2012. Disponível em: . Acessado em: 20 de fevereiro de 2016.

COTLE, E.; CAPELA, P. R. C.; MEIRINHO, A. F. Uma lição vinda da África do sul: os cartéis da construção estão aumentando significativamente os custos de infraestrutura da copa do mundo FIFA 2014 no Brasil? Motrivivência, Florianópolis, v. 25, n. 41, p. 166-75, 2013.

Da COSTA, L. P. RIZZUTI, E.; VILLANO, B.; MIRAGAYA, A. (Org.). Legados de Megaeventos Esportivos. Brasília: Ministério do Esporte, 2008.

Da COSTA, L. P.; GLOMB, M. P.; GODOY, L. Educação olímpica no ensino fundamental. In: Da COSTA, L. P.; TURINI, M. (Ed.). Estudos Olímpicos. Rio de Janeiro: Editora Gama Filho, 2002. p. 343-54.

DANTAS JUNIOR, H. S. Espetacularização da escola: a educação física, o esporte e os megaeventos esportivos. Em Aberto, Brasília, v. 26, n. 89, p. 33-44, 2013.

DAÓLIO, J. Educação física escolar e megaeventos esportivos: desafios e possibilidade. Kinesis, Porto Alegre, v. 31, n. 1, p. 125-37, 2013.

DEMARZO, M. M. P.; MAHTANI, K. R.; SLIGHT, S. P.; BARTON, C.; BLAKEMAN, T.; PROTHEROE, J. Legado olímpico para o Brasil: questão de saúde pública? Caderno de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 30, n. 1, p. 8-10, 2014.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo Demográfico 2010. Disponível em: . Acessado em: 15 de abril de 2016.

INEP. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Censo da Educação Básica: 2011 – resumo técnico. – Brasília: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, 2012.

MAHTANI, K. R.; PROTHEROE, J.; SLIGHT, S. P.; DEMARZO, M. M. P.; BLAKEMAN, T.; BARTON, C. A.; BRIJNATH, B.; ROBERTS, N. Can the London 2012 Olympics ‘inspire a generation’ to do more physical or sporting activities? An overview of systematic reviews. BMJ Open, London, v. 3, n. 1, p. 1-9, 2013.

MARCELLINO, N. C. Legados de Megaeventos Esportivos. Campinas: Papirus, 2013.

MARCHI JÚNIOR, W.; BOLSMANN, C.; ALMEIDA, B. S.; SOUZA, J. A copa do mundo Fifa na África do Sul/2010 – como foi a experiência e o que podemos aprender com ela? Movimento, Porto Alegre, v. 20, n. 2, p. 711-33, 2014.

MASCARENHAS, F. Megaeventos esportivos e Educação Física: alerta de tsunami. Movimento, Porto Alegre, v. 18, n. 01, p. 39-67, 2012.

MAZO, J. Z.; ROLIM, L. H.; DA COSTA, L. Em Busca de uma Definição de Legado na Perspectiva de Megaeventos Olímpicos. In: RODRIGUES, R. P.; PINTO, L. M. M.; TERRA, R.; Da COSTA, L. P. (Org.). Legados de megaeventos esportivos. Brasília: Conselho Federal de Educação Física, Ministério do Esporte, 2008. p. 189- 93.

MEZZAROBA, C.; MESSA, F.; PIRES, G. L. Quadro teórico-conceitual de referência: megaeventos e o agendamento midiático-esportivo. In: PIRES, G. L. (Org.). O Brasil na copa, a copa no Brasil: registros de agendamento para 2014 na cobertura da midiática da Copa da África do Sul. Florianópolis: Tribo da Ilha, 2011. p. 21-45.

PORTAL 2014. Arena da Amazônia. Disponível em: . Acessado em: 10 de fevereiro de 2016.

PRONI, M. W. Observações sobre os impactos econômicos esperados dos Jogos Olímpicos de 2016. Motrivivência, Florianópolis, v. 21, n. 32/33, p. 49-70, 2009.

ROCHE, M. Mega-events and modernity: olympics and expos in the growth of global culture. New York: Routledge, 2000.

RODRIGUES, R. P.; PINTO, L. M. M. Subsídios para pensar os legados de megaeventos esportivos em seus tempos presente, passado e futuro. In: RODRIGUES, R. P.; PINTO, L. M. M.; TERRA, R.; Da COSTA, L. P. (Org.). Legados de megaeventos esportivos. Brasília: Ministério do Esporte, 2008. p. 21-25.

RUBIO, K. O legado educativo dos megaeventos esportivos. Motrivivência, Florianópolis, v. 21, n. 32/33, p. 71- 88, 2009.

SEGALLA, V. Por Olimpíada, governo deverá perder mais de R$ 10 mi com Arena Amazônia. UOL, São Paulo, 18 mar. 2015. Disponível em: . Acessado em: 19 de março de 2016.

SILVA, E. A. P. C.; RECHIA, S.; SILVA, P. P. C.; ASSIS, T. S.; FREITAS, C. M. S. M. O jogo das cidades em tempos de megaeventos esportivos: algumas reflexões. Movimento, Porto Alegre, v. 21, n. 1, p. 249-60, 2015.

SILVA. C. L. Legados de megaeventos esportivos: perdas e ganhos para a educação física escolar. MARCELLINO, N. C. (Org.). Legados de megaeventos esportivos. Campinas: Papirus, 2013.

SOUZA, D. L.; PAPPOUS, S. Legados esportivos de megaeventos esportivos: uma revisão da literatura. Motrivivência, Florianópolis, v. 25, n. 41, p. 42-56, 2013.

SOUZA, J.; MARCHI JÚNIOR, W. Os “legados” dos megaeventos esportivos no Brasil: algumas notas e reflexões. Motrivivência, Florianópolis, v. 22, n. 34, p. 245-55, 2010.

STAREPRAVO, F. A. Políticas públicas de esporte e lazer no Brasil: aproximações, intersecções, rupturas e distanciamentos entre os subcampos político/burocrático e científico/acadêmico. 2011. 422f. Tese (Doutorado em Educação Física) - Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2011.

TAVARES, O. Megaeventos esportivos. Movimento, Porto Alegre, v. 17, n. 3, p. 11-35, out. 2011.

VAINER, C. B. Prefácio. In: MASCARENHAS, G.; BIENENSTEIN, G.; SÁNCHEZ, F. (Org.). O jogo continua: megaeventos esportivos e cidades. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2011. p. 9-15.

VILLANO, B.; TERRA, R. Definindo a temática de legados de megaevento esportivos. In: RODRIGUES, R. P.; PINTO, L. M. M.; TERRA, R.; Da COSTA, L. P. (Org.). Legados de megaeventos esportivos. Brasília: Conselho Federal de Educação Física, Ministério do Esporte, 2008. p. 103-5.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Incluir comentário
';