Informações dos profissionais de educação física em programa de exercícios físicos para indivíduos com condromalácia patelar

Alexandra Huran Araújo, Mateus Dias Antunes, José Roberto Andrade do Nascimento Júnior, Paolo Marcello da Cunha Fabro, Daniel Vicentini de Oliveira

Resumo


O objetivo do estudo foi investigar informações de profissionais de Educação Física sobre a prescrição de exercício físico para portadores de condromalácia patelar. Trata-se de um estudo transversal. A amostra foi composta por 50 profissionais de Educação Física, atuantes em salas de musculação de academias no município Maringá - PR. A coleta de dados foi realizada por meio de um questionário semiestruturado pelos próprios autores, composto por questões referentes a dados sociodemográficos, conhecimento clínico sobre condromalácia patelar e sobre exercícios físicos para portadores da doença. A análise foi realizada mediante uma abordagem de estatística descritiva. Para a apresentação dos resultados, foi utilizado frequência e percentual para as variáveis categóricas e, média e desvio-padrão para as variáveis numéricas. Dos profissionais participantes, prevaleceu egressos de instituição privada do sexo feminino (64%) com idade de 26 a 30 anos (46%). A maioria dos profissionais tinha se formado há 5 anos (86%), não cursou outra graduação (86%) ou especialização (74%), tiveram algum conteúdo sobre condromalácia patelar durante a graduação (54%), foi apontada como uma patologia do joelho (82%), sendo o músculo quadríceps femoral o principal músculo envolvido na patologia (78%), e 80% dos participantes reconheceram as fibras oblíquas do músculo vasto medial têm como medializadora da patela. Grande parte dos profissionais de Educação Física que atuam nas salas de musculação das academias do município de Maringá, relataram ter tido na graduação informações sobre condromalácia patelar, possuem conhecimento básico da patologia e dos cuidados que ela exige.

ABSTRACT. Information of professionals of physical education in program of physical exercises for individuals with patelar condromalácia. The aim of this study was to investigate information from Physical Education professionals about the prescription of physical exercise for patients with patellar chondromalacia. This is a cross-sectional study. The sample consisted of 50 Physical Education professionals, who worked in gym rooms in Maringá - PR. Data collection was performed through a questionnaire semi-structured by the authors, consisting of questions regarding sociodemographic data, clinical knowledge about patellar chondromalacia and about physical exercises for patients with the disease. The analysis was performed using a descriptive statistics approach. For the presentation of the results, frequency and percentage were used for the categorical variables and, mean and standard deviation for the numerical variables. Of the professionals participating, there was a prevalence of female students (64%) aged 26 to 30 years (46%). Most of the professionals had graduated 5 years (86%), did not attend another undergraduate (86%) or specialization (74%), had some content on patellar chondromalacia during graduation (54%), was knee (82%), the quadriceps femoris muscle being the main muscle involved in the pathology (78%), and 80% of the participants recognized the oblique fibers of the vastus medialis muscle as mediating the patella. Most of the Physical Education professionals who work in the gymnasium rooms of the municipalities of Maringá, reported having undergraduate information about chondromalacia patelar, have basic knowledge of the pathology and the care it requires.


Palavras-chave


Atividade motora; Joelho; Condromalácia da Patela; Reabilitação.

Texto completo:

PDF

Referências


CANAVAN, P. K. Reabilitação em medicina esportiva: um guia abrangente. São Paulo: Manole, 1998.

FERREIRA, C. L. S.; MOREIRA, D. F.; LIMA, D. L. F.; FERRAZ, A. S. M.; ALBUQUERQUE, V. L. M. Efeitos dos exercícios de musculação para o fortalecimento da musculatura da coxa em portada de condromalácia patelar. Coleção Pesquisa em Educação Física, São Paulo, v. 7, n. 3, p. 223-8, 2008.

GROSSI, D. B. PEDRO, V. M.; BÉRZIN, F. Análise funcional dos estabilizadores patelares. Acta Ortopédica Brasileira, São Paulo, v. 12, n. 2, p. 99-104, 2004.

MACNICOL, M. F. O joelho com problema. São Paulo: Manole, 2002.

MACHADO, F. A.; AMORIM, A. A. Condromalácia patelar: aspectos estruturais, moleculares, morfológicos e biomecânicos. Revista de Educação Física, Rio de Janeiro, v. 130, n. 1, p. 29-37, 2005.

OLIVEIRA, L. C. Avaliação, proposta de tratamento e intervenção fisioterapêutica em um paciente com aderência cicatricial no joelho. Fisioterapia Brasil, São José do Rio Preto, v. 12, n. 2, p. 121-6, 2017.

PEDRAL, L. A. D. Quais os benefícios da musculação sobre a condromalácia patelar? Anais... In: Congresso Internacional de Atividade física, Nutrição e Saúde. Aracajú, 2016. Disponível em: . Acessado em: 8 do agosto de 2017.

PONTEL, A. Exercícios aquáticos indicados no tratamento da condromalácia patelar. 2003. 13f. Monografia (Especialização em Atividade Física Adaptada e Saúde) - Universidade Faculdades Metropolitanas Unidas, São Paulo. 2003.

RANGEL-BETTI, I. C.; BETTI, M. Novas perspectivas na formação profissional em educação física. Motriz, Rio Claro, v. 2, n. 1, p. 10-15, 1996.

SALVADOR, B. R. C.; SANTOS, C. M. dos; FERREIRA, E. G. Comparação da eficácia de exercícios de cadeia cinética aberta e fechada na síndrome dor patelo femural. Fisioterapia em Movimento, Curitiba, v. 24, n. 1, p. 167-72, 2011.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Incluir comentário ';



Direitos autorais 2017 Direitor Autorais Partilhados

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Caderno de Educação Física e Esporte

Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE)

Campus de Marechal Cândido Rondon

Rua Pernambuco, 1777 | Centro

Marechal Cândido Rondon | Paraná | 85960-000

F: (45) 3284 7855

E-mail: revista.cefe@unioeste.br

Facebook: https://www.facebook.com/RevistaCEFE/