Possibilidades didáticas nas aulas de educação física: o conteúdo “exercício físico e saúde” no ensino médio

João Márcio Fialho Sampaio, Paulo Rogério Barbosa do Nascimento

Resumo

O estudo é resultado de uma experiência de tematização do conteúdo “exercício físico e saúde”, desenvolvido por integrantes do PIBID em uma escola de educação profissional de ensino médio, localizada no município do Crato (CE). O objetivo do estudo foi descrever e analisar uma unidade didática de ensino e a relação ensino-aprendizagem levada a efeito com o conteúdo “exercício físico e saúde”. O relato de experiência, de natureza qualitativa e exploratória, foi pautado a partir de uma ação colaborativa entre professor da disciplina de educação física e acadêmicos bolsistas do PIBID. Como resultados, pudemos observar que há possibilidade de conjugar teoria e prática e envolver o aluno de maneira ativa no processo de ensino-aprendizagem. A demonstração das dificuldades dos alunos revelou a necessidade de adaptações relativas às exigências motoras que lhes são feitas, o que faz com que a intervenção pedagógica seja atrelada à leitura da realidade. Como conclusão, identificou-se que é possível conduzir um processo de intervenção pedagógica em educação física pautada na colaboração, compartilhamento de experiências, criticidade, indissociabilidade entre teoria e prática e noção de movimento humano para além dos aspectos biomecânicos.

ABSTRACT. Didactic possibilities in physical education classes: the topic of “physical exercise and health” in high school. The study results from an experience on thematizing the topic “physical exercise and health”, as developed by members of the PIBID in a school which offers professional education in high school in the city of Crato, in Ceará, Brazil. The purpose of the study was to describe and analyze a Didactic Unit used for teaching as well as the teaching-learning relationship which was taken to class under the topic of “Physical Exercise and Health”. This is a report from a qualitative, exploratory in nature, experience grounded on a collaborative-like action involving the physical education teacher and the trainees participating in the PIBID project. There are possibilities in combining theory and practice and involving the high school students in an active way in the teaching-learning process. The demonstration of the students’ difficulties revealed the necessity of making adaptations regarding the motor demands requested from them, which makes it necessary to read the reality and the pedagogical intervention as complementary. It was identified that it is possible to conduct a pedagogical intervention process in physical education which is grounded on collaborating, on sharing experiences, on being critical, and on associating theory and practice and the notion of human movement going further than the bio mechanical aspects.

Palavras-chave

Escola; Educação Física; Exercício físico; Saúde.

Texto completo:

PDF

Referências

BRACHT, V. Cultura corporal, cultura de movimento ou cultura corporal de movimento? In: SOUZA JÚNIOR, M. Educação física escolar: teoria e política curricular, saberes escolares e proposta pedagógica. Recife: EDUPE, 2005. p. 97-106.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Saúde na escola. Brasília: Ministério da Saúde, 2009. Disponível em: . Acessado em: 08 de fevereiro de 2018.

DARIDO, S. C. Educação física na escola: conteúdos, suas dimensões e significados. Universidade Estadual Paulista. Prograd – Caderno de Formação: formação de professores didática geral. São Paulo: Cultura Acadêmica, v. 16, p. 51-75, 2012. Disponível em: . Acessado em: 06 de janeiro de 2018.

DARIDO, S. C.; RODRIGUES, A. C. B.; SANCHES NETO, L. Saúde, educação física escolar e a produção do conhecimento no Brasil. In: XV Congresso Brasileiro de Ciências do Esporte/II Congresso Internacional de Ciências do Esporte. Anais... XV Congresso Brasileiro de Ciências do Esporte/II Congresso Internacional de Ciências do Esporte, Recife, 2009, p. 1-9.

FENSTERSEIFER, P. E.; GONZÁLEZ, F. J. Desafios da legitimação da educação física na escola republicana. Horizontes, Revista de Educação, Dourados, v. 1, n. 2, p. 33-42, 2013.

FERREIRA, H. S.; OLIVEIRA, B. N.; SAMPAIO, J. J. C. Análise da percepção dos professores de educação física acerca da interface entre saúde e educação física escolar: conceitos e metodologias. Revista Brasileira de Ciências do Esporte. Florianópolis, v. 35, n. 3, p. 673-85, 2013.

GONZÁLEZ, F. J.; FRAGA, A. B. Afazeres da educação física na escola: planejar, ensinar, partilhar. Erechim: Edelbra, 2012.

OLIVEIRA, J. P.; TENÓRIO, K. M. R.; PAIVA, A. C.; RODRIGUES, S. L. C.; OLIVEIRA, R. F. C.; SOUZA JÚNIOR, M. A constituição dos saberes escolares da saúde no contexto da prática pedagógica em educação física escolar. Motricidade, Florianópolis, v. 13, n. esp., p. 97-112, 2017.

RANGEL-BETTI, I. C.; BETTI, M. Novas perspectivas na formação profissional em Educação Física. Motriz, Rio Claro, v. 2, n. 1, p. 1-6, 1996.

SÃO PAULO. Governo do Estado de São Paulo. Secretaria da Educação. Educação Física Linguagens. Ensino Médio. 2ª Série. Volume 2. Caderno do Professor. Material de Apoio ao Currículo do Estado de São Paulo. 2014-2017. São Paulo: Secretaria da Educação, 2014.

TARDIF, M.; RAYMOND, D. Saberes, tempo e aprendizagem do trabalho no magistério. Educação & Sociedade, Revista Digital, Campinas, v. 21, n. 73, 2000. Disponível em: . Acessado em: 29 de março de 2018.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Incluir comentário
';