Inclusão de pessoas com deficiência na educação física escolar: um desafio possível ou utopia?

Leonardo Tavares Martins, Rubens Venditti Junior, Ivan Wallan Tertuliano, Adriana Noda Brum, Mailla Evangelista Lima, Thiago Camargo Alves Rocha

Resumo

O trabalho analisa as competências docentes de professores de Educação Física (EF) escolar na inclusão de alunos em condição de deficiência em 15 escolas de classes regulares de ensino fundamental e médio da zona sul da cidade de São Paulo. Sua importância se encontra nas discussões das principais barreiras e divergências existentes tanto na formação docente, quanto no ambiente profissional da EF escolar. A pesquisa, de caráter exploratório-descritivo, desenvolvida a partir de entrevistas realizadas com 32 professores do Ensino Fundamental e Médio (15 escolas) da capital paulista, por meio de uma bateria de questionários e entrevistas individuais (BRUM et. al., 2010), tem como objetivo principal identificar relações entre formação universitária e as habilidades docentes necessárias para o êxito da inclusão de crianças PCD´s na EF escolar (ensino fundamental e médio). Os resultados mostram que dentre os entrevistados, apenas 31,2% dos professores deixam o ensino superior sentindo-se preparados para enfrentar a realidade inclusiva, considerando a formação acadêmica. Os maiores desafios destacados pelos professores atuantes com alunos PCD´s foram: falta de conhecimento e conceitos; infraestrutura; frustração dos alunos; motivação do grupo de educadores e preconceito quanto ao público PCD. Esta informação e o primeiro item destacado trazem dados aparentemente contraditórios, pois 78% dos professores mencionaram ter tido a formação inclusiva e, mesmo assim, indicam não dominarem o conteúdo sobre a forma de se trabalhar a inclusão e aplicá-la efetivamente na atuação escolar. Os resultados levam a concluir a necessidade de se repensar a formação dos profissionais de EF atuantes na rede regular de ensino, para que estes, de forma vantajosa e positiva, trabalhem a inclusão e participação de alunos PCD´s efetivamente na EF escolar, desde a formação acadêmica adequada até estratégias de formação continuada e atualizações profissionais durante a carreira educacional.

Palavras-chave

Educação Física; Inclusão escolar; Formação Profissional

Referências

ALVES, Graziela. A construção de uma Escola Inclusiva. 21/08/2006. Disponível em: . Acesso em: 15 out. 2013.

ARAÙJO, P. F. de. Desporto Adaptado no Brasil: Origem, institucionalização e atualidade. Ministério da Educação e do Desporto (INDESP). Brasília: MEC, 1998.

BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Parâmetros Curriculares Nacionais- Ensino Fundamental- Educação Física. Brasília: Secretaria de Educação Fundamental, 1997a.

BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Instituto Nacional de Educação Especial-INEP. Procedimentos de elaboração do Plano Nacional de Educação. Brasília, MEC/INEP, 1997b.

BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais. Brasília: MEC, 1998.

BRUM, A.N.; LIMA, M. E.; ROCHA, T.C.A. Inclusão de pessoas com deficiência nas escolas da zona sul da cidade de São Paulo: aspectos inclusivos na EF escolar. (TCC) Graduação em Educação Física, São Paulo, 2010, São Paulo: UNASP, 2010, 46 f.

BUENO, J. G. S. Crianças com necessidades educativas especiais, política educacional e a formação de professores: generalistas ou especialistas? In: Revista Brasileira de Educação Especial, Piracicaba, v. 3, n.5, 1999.

DUARTE, E.; LIMA, S. M. T. Atividade Física para Pessoas com Necessidades Especiais: Experiências e Intervenções Pedagógicas. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2003.

FALKENBACH, A. Criança com crianças na psicomotricidade relacional. Lageado: UNIVATES, 2007.

FALKENBACH, A. P.; MEDEIROS, J. A relação professora/aluna com necessidades especiais nas aulas de Educação Física da escola comum. Fev. 2008. Disponível em: . Acesso em: 18/10/2013.

FREITAS, Soraia Napoleão; CASTRO, Sabrina Fernandes. Representação social e educação especial: A representação de alunos com necessidades educativas especiais incluídas na classe comum do ensino regular. 2004. Disponível em: . Acessado em 15/10/2013.

GLAT, R.; PLETSCH, M. D. O papel da Universidade frente às políticas públicas para educação inclusiva. In: Revista Benjamin Constant, Rio de Janeiro, p. 3-8, 2004.

GORGATTI, M.G.; DA COSTA, R.F. Atividade Física Adaptada: qualidade de vida para pessoas com necessidades especiais. 3ª ed. Manole: Barueri, 2013.

LATÂNCIA, Maria de Penha. Aspecto Motor X Aspecto Psicológico na deficiência Física: Uma sugestão de integração. Jundiaí: Fontoura, 2001.

MANTOAN, M.T.E. Integração X Inclusão – Educação para Todos. Pátio, n. 5, p.49-51, 1998.

MANTOAN, Maria Teresa Égler. Caminhos pedagógicos da inclusão, 2001,[s.p.]. Disponível em: . Acesso em: 17/10/2013.

NAUJORKS, M. I.; NUNES SOBRINHO, F. de P. (Orgs.). Pesquisa em Educação Especial - O desafio da qualificação. Bauru: Edusc, 2001.

PELLEGRINI, Ana Maria. A formação profissional em educação física. In: Educação física na universidade. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de educação física e desportos, 1988.

PLESCH, M.D. & FONTES, R de S. O papel da educação especial no processo de inclusão escolar: a experiência da rede municipal de educação do Rio de Janeiro. Texto aprovado para apresentação da ANPED, 2006.

SANTANA, W. C. de. Pedagogia do esporte na infância e complexidade. In: PAES, R. R. e BALBINO, H. F. Pedagogia do esporte contextos e perspectivas. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2005, p. 1-24.

SASSAKI, R. K. Inclusão: construindo uma sociedade para todos. Rio de Janeiro: WVA, 1997.

SCHNEIDER, Magalis Bésser Dorneles. Subsídios para ação pedagógica no cotidiano escolar inclusivo. Nov. 2003. Disponível em: Acessado em 12/10/2013.

VENDITTI JR., R. Autoeficácia docente e Motivação para a Realização do(a) professor(a) de Educação Física Adaptada. Curitiba: CRV, 2014.

WINNICK, Joseph P. Educação Física e Esportes Adaptados. Barueri: Manole, 2004.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Incluir comentário
';