Recentes Diretrizes Curriculares Nacionais dos cursos de graduação em educação física e disruptura na formação: apontamentos preliminares

Rogério Gonçalves de Freitas, Marcos Renan Freitas de Oliveira, Higson Rodrigues Coelho

Resumo

Introdução: O Conselho Nacional de Educação, mediante comissão formada para escrever o parecer 584/2018 e analisar as Diretrizes Curriculares Nacionais dos cursos de graduação em Educação Física (DCNEF), editadas pela Resolução CNE/CES nº 7/2004 (BRASIL, 2004), aprovou um novo designer para formação em Educação Física no Brasil. Objetivo: Analisou o designer como um projeto de disruptura neoliberal que concretizou, finalmente, um tipo de formação advogado por setores da sociedade que consideram que a fragmentação em licenciatura e bacharelado seja a melhor opção para o sucesso professional. Métodos: Tratou-se de uma pesquisa bibliográfica, documental, com técnica de análise de conteúdo. Resultados: Apresentou como hipótese as disrupções que favoreceram os interesses dos defensores da divisão na formação em Educação Física que afiançam suas crenças nas recentes disrupturas da economia global, na incomum concepção de homem (corpo) e na formação estranhada, a qual chamou-se de disruptiva formação. Conclusão: Portanto, esses três pressupostos disruptivos são casualidades que explicam a natureza das recentes diretrizes para formação em Educação Física.

ABSTRACT. New National Curricular Guidelines for undergraduate courses in Physical Education and disruptive training: preliminary notes. Background: The National Education Council, through a commission, formed to write the bill 584/2018 and analyze the National Curricular Guidelines of undergraduate courses in Physical Education - DCNEF, edited by Resolution CNE / CES no. 7/2004, approved a new designer for training in Education Physics in Brazil. Objective: This article analyzes this designer as a neoliberal disruption project that finally materializes a type of training advocated by sectors of society that consider fragmentation in undergraduate and bachelor’s degrees as being the best option for the professional success of the new generations of workers. Methods: This elaborated is based on bibliographical and documentary research with technique of content analysis. Results: As hypothesis, this article showed that all the opinions in favor of the division in the formation in Physical Education sharpen their beliefs in the recent disruptions of the global economy, in the unusual conception of man (body) and in the strange formation, which it is called disruptive formation. Conclusion: Therefore, these three disruptive assumptions are coincidences that explain the nature of the new guidelines for training in Physical Education.

Palavras-chave

Diretrizes Curriculares Nacionais. Formação. Educação Física. Disrupção.

Texto completo:

PDF

Referências

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Parecer CNE/CES nº 584, de 03 outubro de 2018. Diretrizes Curriculares Nacionais do curso de graduação em Educação Física. Diário Oficial da União, Brasília, DF, p. 33, 17 dez. 2018a. Seção 1. Disponível em: . Acesso em: 17 jan. 2019.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Resolução CNE/CES n° 6 de 18 de dezembro de 2018. Institui Diretrizes Curriculares Nacionais dos Cursos de Graduação em Educação Física e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, ed. 243, p. 48, 19 dez. 2018b. Seção 1. Disponível em: . Acesso em: 30 jan. de 2019.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Resolução CNE/CES n° 7 de 31 de março de 2014. Institui Diretrizes Curriculares Nacionais dos Cursos de Graduação em Educação Física, em nível superior de graduação. Diário Oficial da União, Brasília, DF, p. 18, 5 abr. 2004. Seção 1. Disponível em: . Acesso em: 30 jan. de 2019.

EVANGELISTA, O. Apontamentos para o trabalho com documentos de política educacional. In: Ronaldo M. L. A.; DORIEDSON S. R. (Org.). A pesquisa em trabalho, educação e políticas educacionais. 1. ed. Campinas: Alínea, 2012, v. 1, p. 52-71.

FRANCO, M. L. P. B. Análise de conteúdo. 3. ed. Brasília: Laber Livro, 2008.

FREITAS, L. C. de. Os reformadores empresariais da educação e a disputa pelo controle do processo pedagógico na escola. Educ. Soc., Campinas, v. 35, n. 129, p. 1085-1114, out./dez. 2014. Disponível em: . Acesso em: 18 set. 2018.

GOMES, I. R.; CHAGAS, R. A.; MASCARENHAS, F. A indústria do Fitness, a mercantilização das práticas e o trabalho do professor de Educação Física: o caso Body Systems. Movimento, Porto Alegre, v. 16, n. 4, p. 169-189, out./dez. 2010. Disponível em: . Acesso em: 10 mar. 2019.

GRAMSCI, A. Cadernos do Cárcere: Maquiavel, a política e o Estado moderno. 7. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2016, v. 3.

HARAWAY, D. J. A Cyborg Manifest. Science, Tecnology, and Socialist-Feminism in the Later Twentieth Century. Minneapolis: University of Minnesota Press, 2016.

MEDEIROS, J. L. A economia diante do horror econômico: uma crítica ontológica dos surtos de altruísmo da ciência econômica. Niterói: EDUFF, 2013.

MEDINA, J. P. S. A Educação Física cuida do corpo... e “mente”: bases para a renovação e transformação da educação física. 7. ed. Campinas: Papirus, 1987.

OCDE. O capital humano: como o seu conhecimento compõe a sua vida. 2007. Disponível em: . Acesso em: 10 ago. 2017.

PEREZ, C. Technological Revolutions and Fanacial Capital. The Dynamics of Bubbles and Golden Ages. Massachusetts: Edward Elgar Publishing, 2003.

PRECIATO, P. B. Testo Junkie: Dex, Drugs, and Biopolitics in the Pharmacopornografiphic era. New York: The Feminist Press, 2013.

REVISTA ACAD BRASIL. Mercado Mundial de Fitness em números. Revista Acad Brasil, Rio de Janeiro, ano 18, 3. ed., n. 78, ago./set., 2017. Disponível em: . Acesso em: 14 mar. 2019.

SEKI, A. K.; SOUZA, A. G. de; EVANGELISTA, O. A formação docente superior: hegemonia do capital no Brasil. Revista Retratos da Escola, Brasília, v. 11, n. 21, p. 447-467, 2017. Disponível em: . Acesso em: 5 jan. 2019.

SOUZA, A. G. de; MELGAREJO, M. M. Kroton e a formação em Educação Física. Boletim Informativo MNCR, [s. l.], ano 18, n. 1, jan./mar. 2019. Disponível em: . Acesso em: 20 mar. 2019.

STATISTA. Market capitalization of the biggest internet companies worldwide as of May 2018 (in billion U.S. dollars). [S. l.], c2019. Disponível em: . Acesso em: 17 mar. 2019.

TADEU, T. Nós, ciborgues. O corpo elétrico e a dissolução do humano. In: HARAWAY, D.; KUNZRU, H.; TADEU, T. (Org.). Antropologia do ciborgue: as vertigens do pós-humano. Tradução de Tomaz Tadeu. 2. ed. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2009.

TRIVIÑOS, A. N. S. Introdução à Pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, 1987.

UNESCO. Conferência Mundial sobre Ensino Superior 2009. As novas dinâmicas do Ensino Superior e pesquisas para a mudança e o desenvolvimento social. Comunicado. Paris: UNESCO, 2009. Disponível em: . Acesso em: 25 jan. 2019.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Incluir comentário
';