A adequação da PETROS à reforma da previdência: atores e interesses

Rodinele Ribeiro de Sousa

Resumo

O presente artigo apresenta uma análise das disputas envolvendo a adequação do fundo de pensão patrocinado pela Petrobrás, a PETROS (Fundação Petrobrás de Seguridade Social), à “reforma da previdência”, as quais dizem respeito – em última instância – à gestão de seus vultosos recursos. É discutido o caráter estratégico dos fundos de pensão como agentes do capital financeiro, destacando a PETROS como “investidor institucional” no mercado de ações, partícipe significativo em empreendimentos governamentais de grande monta e eventual gerador de passivos para a Petrobrás. Vislumbram-se ainda as consequências da conformação da PETROS à legislação reformista para as sociabilidades entre os petroleiros ativos e aposentados. 

Palavras-chave

fundo de pensão, reforma, Petrobrás, PETROS

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.