Grau de Intangibilidade e Retorno sobre Investimentos: um estudo entre as 60 maiores empresas do Índice Bovespa

Sandra Rolim Ensslin, Ivan Gabriel Coutinho, Donizete Reina, Suliani Rover, Cleyton O. Rita

Resumo

O presente artigo tem como objetivo investigar a correlação entre ativos intangíveis e retorno sobre investimentos, mostrando a existência, ou não, de correlação entre as duas variáveis. A pesquisa investigou as 60 maiores empresas listadas no índice Ibovespa entre os anos de 2005 a 2007, verificando suas demonstrações contábeis e a composição de seu capital social, bem como sua cotação na bolsa de valores. Este estudo de caráter descritivo/exploratório fez uso de dados secundários abordados de forma quantitativa por meio de métodos estatísticos e de planilhas eletrônicas do Excel e os resultados são representados por meio de gráficos para melhor visualização. A pesquisa se deu pelo enfoque da contabilidade financeira. O estudo realizou cálculos do ROI e do GI nos anos de 2005 a 2007 em 45 empresas, sendo que foram tiradas da amostra 15 empresas financeiras que apresentaram dados discrepantes na pesquisa. Percebeu-se, pelos resultados obtidos, que não existe correlação entre a variação do ROI e do GI, sendo que os dados não se mostram uniformes e há uma variação muito grande de um ano para o outro. Portanto, a contabilidade precisa direcionar esforços para registrar esses ativos estratégicos e desenvolver uma forma de evidenciá-los.  Isso tornará possível analisar de forma mais precisa o impacto dos intangíveis na organização.

Palavras-chave

Contabilidade Financeira; Grau de Intangibilidade; Retorno sobre os Investimentos.

Texto completo:

PDF