O CONTROLE SOCIAL EM DUAS PERSPECTIVAS: DE HOBBES A LOCKE, DE MARX A GRAMSCI

Mirele Hashimoto Siqueira

Resumo

O presente artigo trata de investigar o tema do “controle social” e de refletir sobre a seguinte problemática: “É possível extrair duas perspectivas acerca do controle social a partir da leitura de Hobbes e Locke e de Marx e Gramsci?”. Para tanto, a metodologia empregada se voltou para o retorno aos clássicos – e, portanto, para a pesquisa bibliográfica – a fim de evidenciar suas elaborações construídas, exprimindo as principais inferências acerca da leitura do controle social que se pode traduzir. As ideias centrais são de que o absolutismo de Hobbes e o liberalismo de Locke tratam de se inserir na esteira de configuração de domínio do Estado sobre a sociedade, ao passo que Marx e Gramsci demarcam a possibilidade do Estado Moderno ser “administrado” pela participação popular com vista a sua própria destruição: os exemplos históricos da Comuna de Paris e dos Conselhos de fábricas italianos exprimem, assertivamente, a feita desta possibilidade.

Palavras-chave

Ciência política

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.