Sexualidade, tabus e preconceitos na concepção dos adolescentes

Simone Casemiro Weisheimer, Elizabeth Maria Lazzarotto, Rosana Kátia Nazzari, Rute Baquero

Resumo


Tabus e preconceitos sexuais permeiam séculos e
podem acarretar problemas que, muitas vezes, não ocorreriam
se a sexualidade fosse esclarecida de forma clara e
verdadeira. O objetivou identificar concepções sobre a sexualidade
e as representações dos tabus e preconceitos
sexuais dos alunos do 2º ano do curso de Ciências Biológicas
de uma Universidade Privada. Os resultados apontaram
que a maioria, não vivem com suas famílias, embora
sejam sustentados pelos pais, pois apenas estudam. Muitos
acadêmicos ainda não sabem definir a sexualidade e
alguns ainda possuem tabus e preconceitos sexuais. Uma
grande parcela dos pesquisados não utiliza métodos
contraceptivos. Com os resultados obtidos foi possível
concluir que alguns tabus e preconceitos ainda permeiam
o conhecimento dos jovens, mesmo na universidade, sobre
a sexualidade. Assim, orientar sexualmente os adolescentes
de forma clara e verídica é a melhor opção para que
tabus e preconceitos não sejam mais adotados na sexualidade.

Palavras-chave


Adolescentes; Orientação Sexual.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5935/rcsp.v7i12.2550

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais