ATIVOS INTANGÍVEIS DE EMPRESAS INOVADORAS

José Glauber Cavalcante dos Santos, Lília Sampaio Silva, Alessandra Vasconcelos Gallon, Márcia Martins Mendes De Luca

Resumo

Este artigo tem por objetivo analisar os ativos intangíveis evidenciados nos demonstrativos contábeis de empresas inovadoras, em termos de categorização, classificação e representatividade. Descritiva, de natureza qualitativa, a pesquisa aplica a técnica Análise de Conteúdo das demonstrações contábeis das empresas listadas na BM&FBovespa participantes do ranking setorial da inovação, segundo o Índice Brasil de Inovação (IBI). O estudo revelou que as categorias e classificações dos ativos intangíveis predominantes são o goodwill e software e os ativos de mercado e de propriedade intelectual, respectivamente, e que nas empresas inovadoras há elevada representatividade dos intangíveis em relação aos ativos tangíveis. Foi possível observar ainda, nos relatórios analisados, que a maior parte das empresas inovadoras apresenta a discriminação ou decomposição dos ativos intangíveis, especialmente em notas explicativas às demonstrações contábeis, e que é crescente o número de empresas com maior divulgação sobre os intangíveis a partir do exercício de 2008 – primeiro ano de vigência da Lei nº 11.638/2007 e do Pronunciamento Técnico CPC 04, revelando que os normativos contribuíram para a melhoria informacional dos demonstrativos contábeis das empresas pesquisadas.

Palavras-chave

Ativos intangíveis; Empresas inovadoras; Índice Brasil de Inovação (IBI).

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.