CORRENTE DE COMÉRCIO DO BRASIL: RUMOS E DESAFIOS

Marcelo Honório, Maria Piedade Araújo

Resumo

Este trabalho avaliou, com base no padrão de comércio externo brasileiro, as caracteristicas do comércio externo do Brasil, identificando seus principais parceiros comerciais, quais os produtos comercializados com esses países e qual o comportamento do termo de troca dos produtos comercializados pelo Brasil. As análises foram feitas com base nos dados econômicos externos dos cinco principais países da corrente de comércio brasileira, com destaque para o período de 1999 a 2011. Utilizou-se as bases de dados do UN COMTRADE, o Sistema de Análise das Informações de Comércio Exterior via Internet - ALICE-web e Radar Comercial e do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC). Os resultados mostram que quase metade de toda a corrente de comércio do país é feita com os cinco principais países da balança comercial brasileira e, que somente os Estados Unidos e a China representam 28,38% de toda a corrente de comércio do Brasil. O índice de termo de troca cresceu acompanhando a evolução do índice de preço da exportação, que subiu por conta do aumento dos preços das commodities. A análise do termo de troca mostra a necessidade de uma política interna que dê suporte à inovação tecnológica e investimento produtivo na formação de capital humano que possibilite às empresas maior investimento em tecnologia. 

Palavras-chave

Ciências Econômicas

Texto completo:

PDF