Viabilidade Econômica e Sustentabilidade, Relações Antagônicas ou Complementares?

Antonio Oliveira de Carvalho, Claudia Brito Silva Cirani, Ivano Ribeiro, Renato Fabiano Cintra

Resumo

objetivo deste artigo é discutir a viabilidade econômica das empresas e a sustentabilidade como aspectos da gestão empresarial contemporânea. A viabilidade econômica foi polarizada durante séculos como o argumento central do desenvolvimento econômico, porém, conduziu o mundo a situação de crises múltiplas e a um grande desafio para as empresas, o de alcançar um modelo de negócio sustentável e menos predatório, sem gerar riscos para o negócio, sem desviá-los do core business e sem elevar os custos e perder lucratividade. Para discutir essa relação, realizamos um estudo partindo de uma análise bibliográfica focada em duas áreas: a viabilidade econômica baseada na moderna teoria de finanças e a responsabilidade social como aspecto determinante do sucesso dos negócios. Em seguida realizamos a análise de desempenho financeiro de empresas integrantes do Ibovespa (índice principal da bolsa de valores de São Paulo) comparando-as com empresas integrantes do ISE – Índice de Sustentabilidade Empresarial da mesma bolsa estabelecendo como condição que cada empresa analisada não fosse integrante dos dois índices simultaneamente. Os resultados apontam a existência de diferenças positivas de desempenho das empresas do ISE em relação às empresas do Ibovespa, confirmando a proposição levantada neste trabalho de que as empresas podem ser economicamente viáveis e sustentáveis simultaneamente e que os dois aspectos não são mutuamente excludentes. Este trabalho pode contribuir para a academia e para a gestão empresarial na medida em que provoca uma reflexão sobre a associação da sustentabilidade e da viabilidade econômica de negócios de forma complementar.

Palavras-chave

Finanças corporativas, Sustentabilidade, Viabilidade econômica, Desenvolvimento econômico.

Texto completo:

PDF