Gestão de Gerações em Sistemas Bancários

José Augusto Grassi, Marcelo Silva de Andrade, Elza Fátima Rosa Veloso

Resumo

Neste artigo apresentamos um estudo da gestão de gerações em sistemas bancários, independente da geração em que o profissional faça parte, o objetivo principal de uma empresa é obter lucro. Para essa finalidade não existe uma receita absoluta, porém, para se estabelecer, ela exige um requisito básico dos colaboradores envolvidos, que é a capacidade de se trabalhar em equipe. Em qualquer que seja a organização multisetorial, nenhum profissional é dotado de todas as competências necessárias a todos os seus processos, desde o atendimento até a produção. A evolução profissional individual sempre depende do aprendizado, que por sua vez depende da troca de experiências e expondo as dificuldades da gestão das pessoas segundo suas gerações. Com o objetivo de entender como as pessoas e as empresas interagem com este assunto e tentam encontrar o equilíbrio em busca da confiança e comprometimento, a fim de buscar soluções para questões como: as pessoas devem adaptar as empresas ou as empresas devem adaptar as novas gerações? Através de estudos teóricos com os conceitos das gerações no Brasil, tivemos o embasamento para utilizar formulários e entrevistas in loco para nosso estudos de caso com duas instituições bancarias, uma federal e outra particular, proporcionando semelhanças e diferenças entre o modo gerir as diferentes gerações.

Texto completo:

PDF