Competitividade das exportações de açúcar em países selecionados de 2000 a 2017

Marília Gomes Dutra, Silvia Parreira Tannús

Resumo


O crescimento da demanda mundial pelo açúcar e o avanço tecnológico fizeram com que a produção nacional crescesse consideravelmente a partir dos anos 2000, tornando o Brasil o maior produtor e exportador mundial de açúcar de cana. Dados do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento mostram que as estimativas para a produção, consumo e exportação de açúcar serão favoráveis nos próximos anos, indicando uma taxa de crescimento média anual de 3,3%; 1,8% e 2,8% respectivamente. Dada a importância deste produto para a economia brasileira, o presente trabalho tem como objetivo avaliar a competitividade das exportações de açúcar brasileiras e de outros três grandes exportadores mundiais, no período de 2000 a 2017. A competitividade dos países selecionados foi avaliada por meio da construção dos indicadores de Market Share, Vantagem Comparativa Revelada e Participação do Saldo Comercial dos Produtos no PIB. Os resultados mostraram vantagem para as exportações brasileiras em todo o período

Palavras-chave


exportações; competitividade; açúcar; Market Share; VCR.

Texto completo:

PDF


Direitos autorais 2019 Revista Competitividade e Sustentabilidade

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Administração - Mestrado Profissional

Contato com o editor:

Prof. Dr. Ivano Ribeiro | ivano.adm@gmail.com

+55 45 32203229