A ABORDAGEM DE ESTRATÉGIA COMO PRÁTICA AVALIADA SOB A PERSPECTIVA EPISTEMOLÓGICA DE KARL POPPER, THOMAS KUHN E IMRE LAKATOS

TATIANA MARCEDA BACH, CLAUDINEIA KUDLAWICZ, EDUARDO DAMIÃO DA SILVA

Resumo

Na área da administração, regularmente teorias novas surgem e testes são realizados por pesquisadores para comprovar o seu nível de corroboração. O presente estudo direciona seu olhar para a abordagem de estratégia como prática com o objetivo de analisar se a estratégia como prática configura-se como sendo ciência segundo o conceito de ciência contido em Karl Popper, Thomas Kuhn e Imre Lakatos. A pesquisa adota a perspectiva temporal transversal com perspectiva longitudinal de 18 anos, ao analisar 268 publicações relacionadas a abordagem de estratégia como prática e 184 planos de ensino. Verificou-se a presença de um movimento científico contrário de aceitação desta abordagem no campo científico de administração, principalmente por a estratégia como prática se encontrarem em fase pré-paradigmática e ainda possuir um núcleo duro formado que ofereça suporte maior a esta abordagem. A contribuição deste estudo para a área da administração consiste em apresentar a configuração da estratégia como prática no campo científico da administração sob o ponto de vista de autores epistemológicos.

Palavras-chave

Administração como ciência, epistemologia, estratégia como prática.

Texto completo:

PDF