A EVIDENCIAÇÃO DO IMPAIRMENT: UM ESTUDO DAS COMPANHIAS DE CAPITAL ABERTO DO SEGMENTO DE BENS INDUSTRIAIS, LISTADAS NA BMF&BOVESPA

EMERSON LEAL, SIRLEI LEMES, GILVANIA DE SOUSA GOMES

Resumo

A aplicação do teste de recuperabilidade dos ativos é recente na Normatização Contábil Brasileira. O CPC 01, emitido em 2007, normatiza o teste de impairment de forma similar às Normas Internacionais. O objetivo desta pesquisa é identificar se as companhias do segmento de bens industriais, listadas na BM&FBOVESPA, seguiram os critérios recomendados em observância às orientações de evidenciação previstas no CPC 01. Este estudo caracteriza-se como descritivo, com abordagem qualitativa, e o procedimento foi documental. A pesquisa identificou que apenas a empresa MAHLE Metal Leve SA reconheceu, em 2010, perdas de valor recuperável de ativos, atendendo, integralmente, aos critérios estabelecidos pela Norma. Embora as Normas Brasileiras estejam alinhadas às Normas Internacionais, os resultados apontam que, materialmente, a evidenciação das perdas por impairment, de fato, ainda carece de avanços.

Palavras-chave

Evidenciação; Teste de Impairmen; Bens Industriais.

Texto completo:

PDF