AS SEDUÇÕES DO LÚDICO NA EDUCAÇÃO MATEMÁTICA: FABRICANDO O SUJEITO CONTEMPORÂNEO

Alice Stephanie Tapia Sartori, Claudia Glavam Duarte

Resumo

Este artigo propõe uma reflexão sobre um enunciado presente no discurso da Educação Matemática Escolar, que diz respeito à importância do lúdico, atividades como jogos e brincadeiras, no ensino de matemática. A intenção do estudo é identificar entrelaçamentos entre essas práticas e a fabricação do sujeito contemporâneo, especialmente por meio da instituição escolar. A partir da Análise do Discurso na perspectiva foucaultiana, buscou-se evidenciar as justificativas atribuídas pelos autores para a utilização do lúdico nas aulas de matemática no discurso da Educação Matemática, especificamente nos anais do XI ENEM (Encontro Nacional de Educação Matemática). Dentre as justificativas mais recorrentes está a de que o aluno deve ter o desejo de aprender matemática, a de que a criança precisa aprender com prazer, e ainda a importância da satisfação do aluno ao aprender brincado. As enunciações apresentadas apontam para uma possível interlocução entre as práticas lúdicas e um dos aspectos da contemporaneidade: o consumismo. Deste modo, o estudo propõe reflexões que podem contribuir para a formação de professores, pois problematiza o discurso da Educação Matemática e algumas ressonâncias na constituição dos sujeitos moldados pela sociedade de consumidores. 

Palavras-chave

Lúdico; Educação Matemática; Sujeito Contemporâneo; Discurso.

Texto completo:

PDF