MEIOS DE COMUNICAÇÃO E ESCOLA NA CONTEMPORANEIDADE: CONFLITOS E DIÁLOGOS POSSÍVEIS

Jucieude Lucena Evangelista, Paiva Maria Soberana, Souza Karlla Christine Araújo, Fonseca Ailton Siqueira de Sousa

Resumo

O presente trabalho constitui um estudo ensaístico acerca da relação estabelecida entre os meios de comunicação e a escola. Partindo da discussão mais ampla que envolve a relação entre o sujeito e a cultura, buscamos refletir sobre as disjunções e as possibilidades de diálogo entre os sistemas culturais representados pela escola e pelos meios de comunicação. Tomamos como norteador teórico-metodológico a noção de sujeito desenvolvida por Edgar Morin e sua analogia referente ao sistema imunológico, em que apresenta a distinção entre o si e o não-si, entre o sujeito e o outro, a partir dos seres celulares. Abordamos assim o que consideramos ser uma imunologia realizada pela escola em relação às formas de saber e de pensar não-racionalistas, representadas pela cultura dos meios de comunicação de massa. Recorremos ainda a uma leitura do filme Sociedade dos Poetas Mortos, o qual apresenta uma metáfora do conflito entre o sujeito e a cultura no ambiente educacional. A partir da leitura do filme buscamos colocar em questão o modo como a racionalidade e a afetividade podem estabelecer, ao mesmo tempo, relações de conflito ou de diálogo entre si. Acreditamos assim que os meios de comunicação podem atuar juntamente com a escola como agentes de formação e socialização do sujeito contemporâneo.   

Palavras-chave

Sujeito e Cultura; Educação; Meios de Comunicação

Texto completo:

PDF