A UTILIZAÇÃO DE JOGOS DIDÁTICOS NO ENSINO DE BIOLOGIA: UMA REVISÃO DE LITERATURA

Alzeir Machado Rodrigues, Karla Jayane de Freitas da Silva, Fernando Roberto Ferreira Silva, Maria Marcia Melo de Castro Martins, Mayle Alves Bezerra

Resumo

O presente artigo, no âmbito de uma pesquisa do tipo Estado da Arte, teve como finalidade investigar o panorama do campo de pesquisa sobre os jogos didáticos (JD) no ensino de Biologia. Foram analisadas produções acadêmicas do sistema online da CAPES, artigos de periódicos e publicações de um evento na área. As fontes utilizadas para busca das produções foram o banco de dados da CAPES; os periódicos: Revista Brasileira de Pesquisa do Ensino de Biologia (RBPEC), Revista de Ensino de Biologia da Associação Brasileira de Ensino de Biologia (SBENBIO), Revista Experiências do Ensaio de Ciências (EECI) e os trabalhos publicados no Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências (ENPEC). Os resultados encontrados a partir do tratamento dos dados produzidos nas dissertações, artigos e trabalhos de eventos foram analisados em três categorias: aspectos gerais, aspectos pedagógicos e natureza dos trabalhos. Com a análise dos dados, observou-se um crescimento relativo às produções a cada ano, com ênfase no nível do Ensino Médio, uma predominância por jogos do tipo Tabuleiro e abordagem na temática de Ecologia, quanto ao tipo de abordagem teve-se como ascendente o relato de experiência. No tocante à fundamentação teórica sobre os JD no ensino, notou-se fragilidade nesse aspecto. Considerando o quadro geral dos trabalhos acadêmicos e as características que se apresentaram no decorrer desta investigação conclui-se que o campo de pesquisa sobre os JD no ensino de Biologia está em formação, e se faz necessário uma maior exploração teórica, uma vez que ainda possui muitos espaços e saberes a serem construídos.

Palavras-chave

Estado da arte; Recursos didáticos; Ensino-aprendizagem.

Texto completo:

PDF