A CONTRIBUIÇÃO DE UM ESPAÇO NÃO-FORMAL DE ENSINO NA FORMAÇÃO DA CIDADANIA INFANTO-JUVENIL: UM ESTUDO DE CASO NO MUNICÍPIO DE RESTINGA SÊCA/RS

Letícia Mossate Jobim, Marilda Oliveira de Oliveira

Resumo

Este estudo objetivou analisar a contribuição de um espaço não-formal de ensino no município de Restinga Sêca/RS. A partir de um estudo de caso foram entrevistados professores e alunos e realizadas observações no campo de pesquisa. Após uma breve análise sobre as bases históricas de como a cidadania vêm sendo constituída em nossa sociedade, marcada pela exclusão das classes populares na tomada de decisões, retomamos esse conceito na contemporaneidade, a fim de compreendê-lo em um sentido mais amplo e sob uma perspectiva de gestão educacional. A investigação caracterizou-se por uma pesquisa etnográfica e de caráter qualitativo, onde foram utilizados como instrumentos de pesquisa: a inserção participante, a observação participante, o diário de campo e a entrevista estruturada. De posse desses dados, foram realizadas as análises buscando estabelecer uma tessitura com os autores abordados no marco
teórico. Nesse sentido buscou-se apontar algumas possibilidades e deficiências deste espaço concreto de estudo, assim como elucidar o trabalho pedagógico dos professores,
a contribuição dos alunos, a forma de gestão e as relações deste meio com outros setores da sociedade. Finalmente foram destacados alguns pontos merecedores de maior atenção e reflexão visando uma gestão de maior qualidade.

Palavras-chave

Ensino não-formal, cidadania, infanto-juvenil

Texto completo:

PDF