EDUCAÇÃO PARA O PROGRESSO DENTRO DA ORDEM: A FORMAÇÃO DA CIDADANIA NO BRASIL AUTORITÁRIO

Denise Camargo Gomide, Mara Regina Martins Jacomeli

Resumo

Em linhas gerais, o objetivo deste artigo é destacar a apropriação do lema Ordem e Progresso na Ditadura Militar, ressaltando o seu viés autoritário no discurso educacional, especialmente na reforma educacional empreendida pela Lei 5.692/71 que abordou temáticas sociais do currículo para o ensino fundamental com o objetivo de fomentar uma formação para a cidadania em sintonia com o projeto educacional dos militares para a mansidão. Nesse contexto, os Estudos Sociais, e nele a disciplina de Educação Moral e Cívica (EMC), representaram os conhecimentos que garantiriam a manutenção da ordem nacional pelo caminho da conformação e da repressão com o objetivo de quebrar as resistências sociais e inculcar as ideologias afinadas com a visão de mundo dominante. A ênfase nessas disciplinas buscou definir quais conhecimentos seriam abordados nas escolas, estabelecendo assim um repertório curricular carregado de valores morais e éticos para a formação do cidadão.

Palavras-chave

ditadura militar – política educacional - currículo

Texto completo:

PDF