LETRAMENTO E ORALIDADE EM UMA TURMA DE PRÉ-ESCOLA DE EDUCAÇÃO INFANTIL DO CAMPO

Letícia de Aguar Bueno, Gabriela Medeiros Nogueira

Resumo

Neste trabalho apresentamos resultados de uma pesquisa qualitativa, realizada em 2014, sobre práticas de letramento em uma turma de pré-escola, de uma escola do campo em Rio Grande/RS. Discutimos dados sobre práticas orais e escritas observadas em momentos de interação entre as crianças e a professora, e nas atividades realizadas na rodinha. As análises seguiram os pressupostos teóricos de Street (2003), Soares (2003), Baptista (2010), Kleiman (1995) e Marcuschi (2010). Os dados da pesquisa indicaram que a recorrência das atividades resultaram em padrões de interação para o grupo de dois modos distintos. No primeiro, e mais recorrente, a professora deteve o conhecimento direcionando o diálogo, sendo as crianças ouvintes. O segundo modo, emergiu da realidade das crianças, passando elas a conduzirem o diálogo, tornando-se assim, protagonistas da situação. Isso demonstra que as estratégias orais são modificadas a partir das condições de uso da escrita nos diferentes contextos.

Palavras-chave

Letramento na educação infantil; oralidade e escrita; educação do campo

Texto completo:

PDF