LETRAMENTO E ORALIDADE EM UMA TURMA DE PRÉ-ESCOLA DE EDUCAÇÃO INFANTIL DO CAMPO

Letícia de Aguar Bueno, Gabriela Medeiros Nogueira

Resumo


Neste trabalho apresentamos resultados de uma pesquisa qualitativa, realizada em 2014, sobre práticas de letramento em uma turma de pré-escola, de uma escola do campo em Rio Grande/RS. Discutimos dados sobre práticas orais e escritas observadas em momentos de interação entre as crianças e a professora, e nas atividades realizadas na rodinha. As análises seguiram os pressupostos teóricos de Street (2003), Soares (2003), Baptista (2010), Kleiman (1995) e Marcuschi (2010). Os dados da pesquisa indicaram que a recorrência das atividades resultaram em padrões de interação para o grupo de dois modos distintos. No primeiro, e mais recorrente, a professora deteve o conhecimento direcionando o diálogo, sendo as crianças ouvintes. O segundo modo, emergiu da realidade das crianças, passando elas a conduzirem o diálogo, tornando-se assim, protagonistas da situação. Isso demonstra que as estratégias orais são modificadas a partir das condições de uso da escrita nos diferentes contextos.


Palavras-chave


Letramento na educação infantil; oralidade e escrita; educação do campo

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.17648/educare.v13i28.18787

Direitos autorais 2018 Educere et Educare

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

______________________________________________________________

Revista Educere et Educare

e-ISSN 1981-4712 — ISSN 1809-5208
Unioeste - Universidade Estadual do Oeste do Paraná
Campus de Cascavel
Programa de Pós-Graduação em Educação

Rua Universitária, 2069 - Jardim Universitário
Cascavel – Paraná - CEP: 85819-110
E-mail: educereeteducare@gmail.com