OS JOVENS NA PÓS-MODERNIDADE: CALEIDOSCÓPIO DE SEUS PROJETOS DE VIDA

Ivany PINto NASCIMENTO, Sônia Eli Rodrigues

Resumo

RESUMO: Neste artigo, abordamos dois momentos. No primeiro, abordamos a modernidade e a pós-modernidade com o objetivo de situar a contemporaneidade e o chão onde essas juventudes se constroem. No segundo, enveredamos pela apresentação parcial da pesquisa sobre projetos de vida de jovens de escolas públicas da cidade de Belém. A pesquisa teve como amostra seis escolas distribuídas entre a região central e a periférica da cidade de Belém. Os sujeitos são 725 jovens distribuídos entre sexo feminino e o sexo masculino na faixa de 15 a 24 anos, dos 2º e 3º anos do Ensino Médio. Os resultados demonstram  que as representações sociais refletem as imagens e os significados sobre o Projeto de Vida que transitam entre Educação, Trabalho e Vida Melhor. Além disso, a escola, sem ressignificar a racionalidade com a qual materializa o processo ensino-aprendizagem passa a representar um obstáculo por suas condições de ensino, pela ausência de projetos socioeducacionais que contribuam com a formação cidadã, a construção e a realização de projetos atuais e futuros de vida desses jovens. Em síntese, o descompasso entre os contextos sócio históricos nos quais as juventudes se constroem e a educação que recebem é preocupante, uma vez que fortalece o campo de vulnerabilidades, onde essas juventudes podem se inserir

Palavras-chave

: Educação. Escola pública. Projeto de Vida. Jovens. Ensino Médio

Texto completo:

PDF