UMA ANÁLISE DAS DESPESAS COM MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR NO GOVERNO REQUIÃO (2003-2006)

Gabriel de Abreu Gonçalves de Paiva, Luiz Fernando Reis

Resumo

No ano de 2007 foram comemorados os 20 anos da conquista da gratuidade da educação superior pública no estado do Paraná. Apesar de as IEES (Instituições Estaduais de Ensino Superior) permanecerem gratuitas, graças aos esforços de movimentos que defendem a universidade pública e gratuita, os últimos anos vêm sendo marcados por orçamentos arrochados, um verdadeiro ataque à autonomia de gestão financeira e patrimonial das universidades. Roberto Requião assumiu o governo paranaense, em janeiro de 2003, com o discurso da mudança. No início de seu governo, implementou políticas que demonstraram uma grande distância entre o discurso e a prática governamental. Neste trabalho ao analisar documentos do Tribunal de Contas os do Estado do Paraná, percebemos que, no que tange ao financiamento das IEES paranaenses, o Governo Requião, no período de 2003 a 2006, apesar do aumento nominal investiu menos do que o Governo Lerner (1999-2002). Apesar das diferenças políticas entre Lerner e Requião, o resultado concreto das ações de Requião e Lerner, no que tange ao financiamento das IEES paranaenses, foram muito semelhantes: a redução dos recursos, constitucionalmente vinculados, para a manutenção e desenvolvimento da educação superior pública paranaense.

Palavras-chave

Financiamento, Educação superior, Universidades Paranaenses, Governo Requião.

Texto completo:

PDF