A LÍNGUA FRANCESA NO CONTEXTO DO PROFISSIONAL DE SECRETARIADO DO ESTADO DE SÃO PAULO

Adriana de Paiva Gonçalves, Débora Carneiro Zuin, Emili Barcellos Martins Santos

Resumo

Esta pesquisa exploratória, descritiva e qualitativa tem como objetivo principal analisar a percepção dos profissionais de secretariado acerca da importância do domínio de línguas estrangeiras (LEs), sobretudo da língua francesa, na atuação profissional no estado de São Paulo (SP), Brasil. Para isso, foi realizada uma coleta de dados por meio de um questionário com perguntas fechadas e abertas por meio das quais se buscou obter informações referentes ao perfil dos respondentes, à sua formação, ao mercado de trabalho onde atuam e às suas opiniões sobre a importância dos idiomas estrangeiros. Além disso, realizou-se uma pesquisa em sites de vagas para identificar as exigências do mercado de trabalho de SP no que se refere aos conhecimentos em idiomas pelos profissionais em questão. Como resultado, detectou-se que a maior parte da amostra considera os conhecimentos em idiomas importantes para o exercício da profissão, apesar de mais da metade reconhecer não dominar uma segunda língua. Constatou-se que as percepções acerca da relevância de cada idioma para esse profissional estão relacionadas com as exigências do mercado de trabalho e com a formação em LEs, visto que em todos esses quesitos a língua inglesa figura em primeiro lugar, a espanhola em segundo e a francesa em terceiro. Conclui-se que o domínio da língua francesa é um diferencial para aqueles que atuam ou querem atuar em empresas francófonas ou que mantêm relações com pessoas ou empresas de países, cujo francês é o idioma oficial.

Palavras-chave

Secretariado. Língua francesa. Mercado de trabalho.

Texto completo:

PDF