A LÍNGUA PORTUGUESA COMO INSTRUMENTO DE ACESSO AO MERCADO DE TRABALHO: IMIGRANTES NO NORTE DE MATO GROSSO

Kelly Pellizari, Helenice Joviano Roque-Faria

Resumo

Resumo:

Este estudo propõe refletir sobre os sentidos da aquisição da língua portuguesa pelos imigrantes, a partir das relações de trabalho em contexto do norte de Mato Grosso/ Brasil. Compreende-se que a interação entre os atores sociais evidenciam os modos e as condições de produção, quais sejam, sociais, culturais e econômicas visualizadas nas relações de poder (Foucault, 1979), e que interferem significativamente na questão de língua e na construção da identidade dos imigrantes imersos no mercado de trabalho. Assim, a proposta justifica-se devido ao fluxo migratório dos pesquisados para várias regiões do Brasil a partir de 2011, intensificada para a região pesquisada e que ao submeter às condições que os interactantes empregadores oferecem torna-se “obrigatoriedade” a aquisição do português como língua de sobrevivência. Optamos pelos caminhos teóricos a Linguística Aplicada e metodológicos a perspectiva qualitativa interpretativista pautados em Denzin e Lincoln(2006) e Bauer e Gaskell (2002) e como instrumento de coleta dados, observação participante em curso de português para imigrantes, entrevistas semiestruturadas aplicadas a 02 empregadores e 10 imigrantes haitianos que residem e trabalham no lócus de pesquisa. Espera-se que este estudo contribua para revozear os atores sociais envolvidos neste processo.

Palavras-chave

língua portuguesa, relação de trabalho. imigrantes.

Texto completo:

PDF