COMÉRCIO INTERNACIONAL E DISTRIBUIÇÃO DE RENDA NA AMÉRICA LATINA: UMA ANÁLISE DO PERÍODO 2000-2012

Moises PaisS dos Santos

Resumo


O presente artigo estuda os efeitos da abertura comercial na distribuição de renda dos países da América Latina ao longo do período 2000-2012 mediante a metodologia de dados em painel. Verificou-se que o modelo de efeitos fixos é mais apropriado que o modelo de efeitos aleatórios para explicar a relação entre a abertura e a distribuição, o que é condizente com a questão da heterogeneidade produtiva nesses países. O processo de abertura econômica tem contribuído para o aumento da concentração de renda nos países latino-americanos conforme alguns estudos já haviam sinalizado, porém, com metodologias e períodos diferentes. Propõe-se que o processo de abertura deve ocorrer de duas formas: a) combinação de abertura com investimento no setor industrial; b) convergência tecnológica mediante o regime de difusão compartilhada de conhecimento entre os países parceiros no comércio.  

 


Palavras-chave


heterogeneidade, abertura, painel, inércia

Texto completo:

PDF


Direitos autorais



Revista Faz Ciência


ISSN 1677-0439 (versão impressa) – ISSN 1983-148X (versão eletrônica)

Unioeste - Universidade Estadual do Oeste do Paraná

Campus de Francisco Beltrão

Rua Maringá, 1200 - Bairro Vila Nova

Francisco Beltrão – Paraná - CEP: 85605-010

revista.fazciencia@unioeste.br |