AS MULHERES EMPREENDEDORAS E AS FEIRAS LIVRES NO LITORAL DO PARANÁ

Adilson Anacleto, Andersandra Pereira Coelho, Eder Bruno Couto Curvelo

Resumo

O litoral do Paraná é tradicional região de pequenos produtores agrícolas. Devido a distancias dos grandes centros consumidores as famílias apresentavam dificuldades de comercialização da produção rural. Neste contexto, as feiras livres tiveram relevante valorização pelas famílias rurais, porque as vendas no varejo permitia maior ganho financeiro e não exigia o deslocamento ate grandes centros, alem de utilizar acentuadamente a mão de obra feminina como protagonista na condução de um novo modelo de negócios. Diante das esparsas informações sobre o assunto, este estudo objetivou caracterizar as mulheres empreendedoras nas feiras livres no litoral do Paraná. Para tal, realizou-se pesquisa exploratória descritiva com 65 mulheres feirantes, entre maio a julho de 2013, em seis municípios que compõem o litoral do Paraná. Concluiu-se que: o principal tipo de atividade exercida pelas mulheres feirantes do Litoral do Paraná (n=96%) era classificado como “empreendedora por necessidade”, que tinham a feira como a principal forma de renda e sobrevivência. Quanto mais avançada a idade da mulher feirante maior é o nível de satisfação com a renda obtida. A maioria das mulheres feirantes do Litoral do Paraná relatou que possuem satisfação se sentem realizadas pessoalmente e profissionalmente com a atuação nas feiras.

Palavras-chave

empreendedorismo; mulher rural; agricultura familiar.

Texto completo:

PDF