CONTROLE QUÍMICO DE DIGITARIA INSULARIS COM HERBICIDA COMBINADO A DIFERENTES ADJUVANTES

Gustavo Dias Menegasso, Luis Augusto Schweig, Edneia Santos de Oliveira Lourenço

Resumo


O controle de plantas daninhas é uma prática importante para a obtenção de altos rendimentos em culturas agrícolas. O período de entressafra é favorável para a multiplicação de espécies de Digitaria insularis, que é considerado uma planta de difícil controle, o onde se verifica a seleção e a resistência dessas plantas nas lavouras. Existe um número limitado de princípios ativos registrados no Brasil para o controle de Digitaria insularis. Clethodim é um herbicida sistêmico com alta eficiência, que pode ser utilizado no manejo de D. insularis. Para aumentar a eficiência deste herbicida são utilizados adjuvantes específicos que atuam de diversas formas na calda de pulverização. Dessa forma, o presente estudo tem com objetivo avaliar o controle químico da espécie D. insularis com o herbicida clethodim combinado à diferentes adjuvantes. O experimento foi conduzido em condições de campo, no município de São Miguel do Iguaçu-PR em 2018. O delineamento experimental utilizado foi o de blocos casualizados (DBC), em esquema fatorial composto por 6 doses do adjuvante Li700® e 2 doses do adjuvante Lanzar®, misturados a dose de 0,45 L ha-1 do herbicida clethodim. As avaliações de eficácia agronômica foram efetuadas aos 7, 14  e 21 dias após a aplicação (DAA), empregando-se a escala percentual de controle. Os dados obtidos foram submetidos à ANOVA adotando o software Assistat®, sendo as médias comparadas pelo teste de Tukey a 5% de significância e também por análise de regressão linear. Os resultados mostraram que o clethodim teve eficiência de controle classificada como boa (de 80 a 89% de controle), patamar obtido com a combinação da maior concentração do adjuvante Li700®. Enquanto o adjuvante Lanzar® não diferiu quanto à concentração na calda de pulverização. Sugere-se adotar estratégias para maximizar a eficiência de controle dessa planta daninha, visando garantir que esta planta não continue a desenvolver-se, provocando danos aos cultivos agrícolas.

 

 


Palavras-chave


resistência, clethodim, aderência foliar

Texto completo:

PDF


Direitos autorais 2019 Revista Faz Ciência

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Revista Faz Ciência


ISSN 1677-0439 (versão impressa) – ISSN 1983-148X (versão eletrônica)

Unioeste - Universidade Estadual do Oeste do Paraná

Campus de Francisco Beltrão

Rua Maringá, 1200 - Bairro Vila Nova

Francisco Beltrão – Paraná - CEP: 85605-010

revista.fazciencia@unioeste.br |