AUDIODESCRIÇÃO E EDUCAÇÃO AMBIENTAL: DIÁLOGOS POLÍTICOS E PEDAGÓGICOS

Jorge Amaro de Souza Borges, Thiele Araujo Pereira

Resumo

A sociedade moderna passa por muitas transformações, as quais afetam diretamente nosso modo de ver e agir no mundo. Ao longo da história, extermínio, exclusão, segregação, integração foram conceitos que fazem parte da vida das pessoas com deficiência. O presente trabalho busca identificar a construção das políticas públicas de acessibilidade e inclusão, suas transformações conceituais e como a audiodescrição se estabelece neste contexto, ou seja, como se afirma teórica e politicamente. Como utilizar a audiodescrição como uma ferramenta pedagógica nos processos de educação ambiental? A ideia de acessibilidade e sustentabilidade é trabalhada para pensar novas concepções pedagógicas que conectem saberes individuais e coletivos a partir da compreensão de que o meio ambiente é um direito de todos, inclusive das pessoas com deficiência. São apresentadas as principais normas no âmbito do Brasil e como as mesmas são influenciadas por documentos internacionais e quais são os atores envolvidos nestes processos. Por fim, há uma tentativa de conectar estas questões como dimensões de uma política pública de educação para todas as pessoas, oferecendo sugestões de acessibilidade a projetos e programas de educação ambiental no âmbito federal.

 

 

Palavras-chave

Acessibilidade; Sustentabilidade; Direitos Humanos; Cidadania; Políticas Públicas.

Texto completo:

PDF