A INSERÇÃO DA RESPONSABILIDADE SOCIAL NO SISTEMA COOPERATIVISTA: O CASO DA COOPERATIVA AGRÍCOLA CONSOLATA

Karina Sayuri Nishigawa, Fátima Maria Pegorini Gimenes, Régio Marcio Toesca Gimenes

Resumo

Poluição, corrupção, desemprego e proteção dos consumidores foram alguns dos problemas apontados para que o debate sobre a responsabilidade social se acentuasse. Em parte, pela pressão exercida pela sociedade, gestores visionaram que organizações deveriam existir não apenas para obtenção de lucro, mas também para fins sociais. Sendo assim, o presente artigo procura estudar a origem e a evolução do conceito de responsabilidade social num contexto mundial e nacional. Na seqüência, evidencia-se o papel das cooperativas agropecuárias paranaenses frente a essa crescente tendência empresarial. Após a análise e discussão dos resultados, identifica-se através de um estudo de caso a Cooperativa Agrícola Consolata como uma organização socialmente responsável, pois parte de seus recursos é investido em ações sociais e ambientais, fato que legitima seu papel perante a sociedade como propulsora do bem-estar humano.

Palavras-chave

Responsabilidade Social, Agronegócio, Cooperativismo.

Texto completo:

PDF