GOVERNANÇA CORPORATIVA NO SETOR SUCROALCOOLEIRO EM GOIÁS

José Elenilson Cruz, Cleonice Borges de Souza

Resumo

Transformações estruturais e tecnológicas se intensificaram no setor sucroalcooleiro brasileiro a partir dos anos 1990, gerando ganhos de eficiência e competitividade às empresas brasileiras deste segmento econômico. No entanto, devido a fatores culturais, a governança desse setor é mal coordenada e estruturada, e tem sido forte barreira ao desenvolvimento da governança corporativa. Tendo em vista que os escassos estudos sobre governança corporativa em empresas sucroalcooleiras no Brasil focaram em corporações de capital aberto, o objetivo deste estudo é avaliar o nível de desempenho de indústrias sucroalcooleiras de capital fechado, em Goiás, no que se refere a adoção de políticas transparentes de negócios e práticas de governança corporativa. Os dados foram coletados junto a doze empresas por meio de questionário estruturado segundo medidas da dimensão valores, transparência e governança dos indicadores Ethos de responsabilidade social empresarial. Os resultados mostram que duas empresas possuem desempenho superior e quatro apresentam desempenho inferior. Muitos são os temas que devem ser priorizados para adequação da gestão das empresas aos pressupostos da governança corporativa, especialmente os relativos aos indicadores balanço social, governança corporativa e relações com a concorrência.

Palavras-chave

Agronegócio; cultura organizacional; governança; indicadores Ethos; Stakeholders.

Texto completo:

PDF