PRODUÇÃO DO CONHECIMENTO E DESAFIOS METODOLÓGICOS: ANÁLISE DAS DISSERTAÇÕES E TESES DOS PPGs STRICTO SENSU EM DESENVOLVIMENTO REGIONAL

Martinho Luís Kelm, Cátia Raquel Felden Bartz, Jessica Casali Turcato, Daniel Knebel Baggio

Resumo


Este artigo debate o revés da fragilidade metodológica e suas implicações para a construção e acúmulo de conhecimento científico no contexto dos Programas de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional do RS, partindo da premissa de que é possível gerar acúmulo de conhecimento científico por meio de pesquisas com consistência metodológica. Sistematizaram-se 237 dissertações e teses de 2012 a 2016, de três universidades comunitárias com PPGs vinculados a área de avaliação Capes “Planejamento Urbano e Regional/Demografia–PUR/Demo”, subárea “Planejamento Urbano e Regional”, denominados PPGs Stricto Sensu em Desenvolvimento Regional. Os resultados apontaram uma vulnerabilidade metodológica, com ênfase nas técnicas e um espaço de aprofundamento nos métodos. Particularmente às dissertações, sua principal e, muitas vezes única contribuição, tem sido de instrumentalizar a formação dos egressos e de modo irrisório possibilita gerar novos conhecimentos que contribuam para o avanço da ciência e com os propósitos de formar mestres e doutores em Desenvolvimento Regional.


Texto completo:

PDF


INFORME GEPEC


e-ISSN: 1679-415X — ISSN: 1676-0670 (descontinuado em 2010)

Unioeste
Universidade Estadual do Oeste do Paraná
Campus de Toledo
Informe Gepec- PGDRA
Rua da Faculdade, 645
Jardim La Salle - Toledo - Paraná
85903-000

[
revista.gepec@gmail.com ]