A agroindústria rural como geradora de renda: perscrutando fatores intervenientes

Silvio Santos Junior, Paulo Dabdab Waquil, Augusto Fischer, Simone Sehnem

Resumo

A geração de emprego e renda é objetivo recorrente das estratégias de desenvolvimento. A estratégia básica para isso, no meio rural, utilizada pelos programas institucionais de estímulo ao desenvolvimento rural, consiste em inserir agroindústrias rurais (ARs) no mercado. Entretanto, diferentes são os tipos de ARs existentes na realidade. Este estudo objetiva testar um conjunto de variáveis, que teoricamente influenciariam a inserção das ARs no mercado, para identificar aquelas correlacionadas ao incremento da renda na propriedade. Também objetiva verificar se o aumento da renda agrícola, gerada pela agroindústria, é percebida de forma diferenciada, pelos gestores ARs, em função do tipo de AR considerado. Utiliza-se, como base teórica, a Nova Economia Institucional, e a Sociologia Econômica. A amostra foi composta por 40 ARs de duas microrregiões geográficas do estado de Santa Catarina, e os dados foram coletados através de entrevista estruturada, sendo operacionalizados por meio de estatísticas de correlação. Para avaliar se os diferentes tipos de ARs percebem de forma diferenciada, a importância do aumento da renda, recorre-se à regressão linear como modelo operacional. Os resultados mostram que o processo de agroindustrialização é eficaz no aumento da renda dos agricultores sendo, entretanto, percebido de forma diferenciada pelos diferentes tipos de ARs.

Palavras-chave

Desenvolvimento rural, agroindústria, geração de renda, fatores institucionais, fatores sociais

Texto completo:

PDF