Os Dois Lados Da Fronteira: Imigração Boliviana, Gênero E O Uso Estratégico Dos Espaços

Roberta Guimarães Peres

Resumo


Este trabalho tem como principal objetivo o estudo da migração feminina boliviana par Corumbá – Mato Grosso do Sul, através de seus condicionantes – tanto na origem quanto no destino – e dos impactos e especificidades observados neste fenômeno, além do uso estratégico de recursos dos dois lados da fronteira. A migração de mulheres tem sido foco nos debates recentes sobre migração internacional. Tirar as mulheres migrantes da invisibilidade ou ainda do papel de acompanhantes de homens em fenômenos migratórios é objetivo de diversos pesquisadores (Morokvasic, 1984; Boyd e Grieco, 2003; Engle, 2004; Phizacklea, 1983; Pessar, 2000). A desconstrução do migrante como indivíduo do sexo masculino e a incorporação das mulheres às análises de fluxos migratórios foram importantes avanços desses trabalhos. Estudar a migração de mulheres, no entanto, exige a incorporação de novas perspectivas de análise. Para captar os diferenciais por sexo na migração são necessários instrumentos específicos e a superação de limites de fontes de dados como os censos demográficos (Castro, 2006). Neste sentido, pode-se afirmar que o estudo da migração feminina, além de uma perspectiva teórica, exige do pesquisador a busca por fontes de dados que superem esses limites e permitam a captação de processos experimentados exclusivamente pelas mulheres ao longo do processo migratório. Ao longo dos processos migratórios, homens e mulheres reconstroem, negociam ouro e afirmam relações de poder, hierarquia e a própria identidade (Castro, 2006). Um estudo aprofundado da migração feminina permite a captação desses processos, bem como os impactos experimentados pelas mulheres: é através deles que as mulheres afirmam-se como agentes de equidade em fenômenos migratórios. Este estudo possibilitou o diálogo entre perspectivas teóricas e evidências empíricas(quantitativas e qualitativas), bem como a compreensão de que um fenômeno atual se(re)configura a partir de processos sociais e históricos. Neste contexto, as modalidades da migração internacional, neste caso a migração de mulheres, assumem características recorrentes de processos sociais pautados na origem, os quais trazem novos significados apartir da migração fronteiriça.


Palavras-chave


Migração Internacional; Migração Feminina; Relações de Gênero; Fronteira.

Texto completo:

PDF


INFORME GEPEC


e-ISSN: 1679-415X — ISSN: 1676-0670 (descontinuado em 2010)

Unioeste
Universidade Estadual do Oeste do Paraná
Campus de Toledo
Informe Gepec- PGDRA
Rua da Faculdade, 645
Jardim La Salle - Toledo - Paraná
85903-000

[
revista.gepec@gmail.com ]