COOPERATIVISMO(S) BRASILEIRO: HIBRIDISMO E CONTRADIÇÕES NA CAMINHADA DAS COOPERATIVAS

Rosane Calgaro

Resumo


Tendo por base elementos do contexto histórico e social envolvido na emergência das cooperativas no Brasil, este artigo descreve a trajetória cooperativista nacional. Nesse sentido procura evidenciar as diferentes nuances do cooperativismo, as principais características de surgimento e direcionamento tomado por estas organizações. Na contramão de estudos norteados pelo objetivismo, que apresentam uma interpretação unilateral sobre o tema, esta análise, baseada em pesquisa bibliográfica de caráter histórico contextualizado, revela a presença de contradições, diversidade e complexidade na caminhada das cooperativas brasileiras. Destaca-se o fato das cooperativas, que na essência se caracterizam como sociedades de pessoas, estarem aderindo aos modelos e ferramentas da perspectiva dominante das organizações de caráter burocrático.

Texto Completo: PDF




Gestão e Desenvolvimento em Revista

e-ISSN 
2446-8738

Unioeste - Universidade Estadual do Oeste do Paraná

Campus de Francisco Beltrão

Rua Maringá, 1200 - Bairro Vila Nova

Francisco Beltrão – Paraná - CEP: 85605-010

| gdemrevista@gmail.com |

Sobre o Projeto SABER | Unioeste | IBICT