VIDAS, NAÇÕES E ESTADOS SE FAZENDO NAS FRONTEIRAS ENTRE BRASIL, PARAGUAI, ARGENTINA

Regina Coeli Machado e Silva

Resumo

A experiência de atravessar fronteiras como instituinte dos Estados-nações modernos na existência subjetiva e coletiva das pessoas constitui o objetivo deste artigo, cuja origem se encontra na experiência vivida nas fronteiras entre o Brasil, a Argentina e o Paraguai. Argumento que as experiências de atravessar as fronteiras são entendidas a partir de seus limites territoriais e simbólicos, mas propõe a questão do dinamismo próprio ao ato de deslocar-se e do movimento, concebidos como sendo cheio de contrastes, pois o pertencimento se realiza, paradoxalmente, na travessia. Enfoco essas experiências por meio da analogia com os rituais de passagem, cujos simbolismos são indicativos que definem, vivificam, fazem e (des) fazem a presença dos Estados-nações na vida dos indivíduos na passagem.
 

Palavras-chave

Fronteiras Brasil, Paraguai, Argentina - Estados-nações

Texto completo:

PDF