TWITTER NA ESCOLA: REFLEXÕES SOBRE LETRAMENTO DIGITAL

Pedro Afonso Barth, Ernani Cesar Freitas

Resumo

O presente estudo pretende tecer reflexões sobre o papel da escola no desenvolvimento de atividades de letramento digital. Debruçamo-nos, principalmente, em relação à relevância do uso crítico das redes sociais e elegemos, neste artigo, uma análise do Twitter. O twitter é uma mescla de rede social e microblogging e, aparentemente, é constituído por resquícios de diversos gêneros como notícia, bilhete, propaganda, citação, que foram modificados para atender as necessidades de comunicação encontradas na rede social. A pesquisa justifica-se devido à importância de relacionar um gênero em ascensão com o conceito de multimodalidade e com a prática escolar. O objetivo deste trabalho é investigar como a escola pode utilizar o twitter em atividades de desenvolvimento do letramento digital. Dionísio (2011), Bazerman (2007), Street (2014), Soares (2004) e Buzato (2009) são os principais autores referenciais utilizados na fundamentação teórica deste estudo. Primeiramente, definimos letramento e letramento digital, para, em um segundo momento, por meio de uma análise de tweets coletados no dia 22 de fevereiro de 2014, verificar que letramentos são empregados no twitter. Identificamos que esse gênero apresenta diversas possibilidades para o desenvolvimento de letramentos e de ensino de gêneros integrado às novas demandas sociais. A escola tem responsabilidade social com os cidadãos que está formando e, portanto, deve proporcionar, a todos, ferramentas para agir e interagir no mundo atual. Neste contexto, o trabalho crítico com letramento digital é imprescindível.

 PALAVRAS-CHAVE: Letramento Digital. Escola. Twitter.

 

Palavras-chave

Letramento; Ensino; Gêneros textuais e discursivos.

Texto completo:

PDF