INDÍCIOS SOCIOLINGUÍSTICOS EM COMPÊNDIO DE NORMAS: UMA ANÁLISE A PARTIR DA OBRA DE INFANTE

Thiago Soares de Oliveira, Sérgio Arruda de Moura

Resumo


:  O artigo objetiva refletir e demonstrar, com fundamentação teórica nos autores da Sociolinguística, como o normativismo que reveste a disciplina gramatical, normalmente considerada rígida e inflexível pelo adeptos da Linguística do Texto, é conduzido de forma distinta no Curso de Gramática Aplicada aos Textos, de Ulisses Infante, ou seja, de modo mais transigente e sensível ao contexto social do indivíduo, apontando para uma evolução, ainda que lenta, do uso da chamada norma-padrão da língua. Para isso, adota-se a pesquisa bibliográfica e a abordagem qualitativa, a fim de que sejam apreciados alguns trechos em que o autor se mostra propenso a dar à Língua Portuguesa um tratamento social semelhante ao que é proposto pela perspectiva sociolinguística, de sorte que se possa ponderar acerca de uma possível mudança na maneira de orientar os estudos de gramática da Língua Portuguesa. Ao fim, evidencia-se que a abordagem proposta pelo compêndio gramatical representa uma evolução no que se refere tratamento normalmente dispensado à disciplina gramatical, eis que considera diversos preceitos sociolinguísticos.


Palavras-chave


Sociolinguística, Ensino de Gramática, Educação.

Texto completo:

PDF


Direitos autorais



Revista Línguas & Letras


e-ISSN: 1981-4755 — ISSN: 1517-7238

Unioeste - Universidade Estadual do Oeste do Paraná
Campus de Cascavel
Programa de Pós-Graduação em Letras 

Rua Universitária, 2069 - Jardim Universitário
Cascavel – Paraná - CEP: 85819-110

| revistalinguaseletras@gmail.com |