OS EFEITOS DE SENTIDO E AS CONDIÇÕES DE PRODUÇÃO DO DISCURSO SOBRE A MULHER NO JORNAL O MENTOR DAS BRASILEIRAS

Ana Maria de Fátima Leme Tarini

Resumo

Mais do que entender um discurso, é preciso descodificá-lo para, então, buscar compreender como este discurso foi constituído e quais efeitos de sentido ele produz. O Mentor das Brasileiras, de São João Del Rei - nosso objeto de estudo neste artigo -, desde seu anúncio, em 1829, propôs-se a ser como o próprio nome do jornal mostra, um Mentor; um jornal que guie, aconselhe as mulheres à inserção na vida política e moral do país, mas sem esquecer-se da família e de seus deveres. Para fundamentação deste estudo, tomam-se como essência os estudos de Michel Pêcheux e de Eni Orlandi, na Análise de Discurso francesa (AD), buscando compreender o discurso do periódico mineiro em suas condições de produção no século XIX. Entendendo que a memória social nos conduz a uma memória discursiva que formula os discursos já instituídos, fazendo emergir o contexto histórico social-ideológico de enunciador e enunciado.  Além disso, faz-se necessário estabelecer o papel do analista no processo de compreensão do objeto de estudo, pois segundo Orlandi (2008), o sujeito tem seu corpo atado ao corpo dos sentidos; sujeito e sentidos tem sua corporalidade, constituídos no encontro da materialidade da língua e da história. Nesta perspectiva, enunciador e analista dão corpo aos sentidos de três recortes do periódico semanal: a) o anúncio no jornal O Astro de Minas a respeito do lançamento do Mentor das Brasileiras, b) a edição nº 1 e c) nº 10 do Mentor das Brasileiras.

Palavras-chave

discurso feminino; discurso pedagógico; memória.

Texto completo:

PDF