AS CONCEPÇÕES DE ESCRITA NO LIVRO DIDÁTICO DO ENSINO FUNDAMENTAL: A ESCRITA COMO CONSEQUÊNCIA COM NUANCES DE DOM

Mércia Gláucia Alves Santos Castro, Ângela Francine Fuza

Resumo

Os comandos de produção textual de uma coleção de livros didáticos de Língua Portuguesa (6.º ao 9.º anos) foram analisados, a fim de verificar a concepção de escrita que norteia o trabalho com essa prática em sala de aula. Para tanto, o estudo está pautado na Linguística Aplicada, na visão teórica de Geraldi (1996) e de Fiad e Mayrink-Sabison (1994) e metodológica de Sercundes (1997). As análises e a sistematização dos dados possibilitaram evidenciar as concepções de escrita como trabalho, escrita como consequência e escrita como consequência com nuances de dom, sendo que, neste artigo, apresentam-se os comandos pautados nesta última, haja vista a recorrência com que foi utilizada nas atividades. Diante disso, os resultados apontam que os comandos da coleção, pautados na concepção de escrita como consequência com nuances de dom, promovem o diálogo entre duas concepções pré-definidas por Sercundes (1997): escrita como dom e como consequência, evidenciando o seu imbricamento para a efetivação da atividade de produção. Ademais, as escritas são frutos de atividades realizadas previamente, ao mesmo tempo em que ao aluno é solicitado utilizar a imaginação, o seu dom de escrita no momento da produção, não se configurando condições reais de produção escrita aos estudantes.

Palavras-chave

Produção textual; Livro didático; Concepções de escrita

Texto completo:

PDF