LETRAMENTO ACADÊMICO: HISTÓRIA DE LETRAMENTO E EXPECTATIVAS EM TORNO DAS PRÁTICAS DE ESCRITA DO CURSO DE LETRAS

Eliane Feitoza Oliveira

Resumo

Neste artigo, inserido no campo de estudos da Linguística Aplicada e caracterizado como uma pesquisa qualitativa de cunho etnográfica, analiso a história de letramento de uma aluna do curso de Letras de uma universidade privada da cidade de São Paulo. Apoiando-me nas noções de modelos ideológico e autônomo de letramento, bem como no conceito de Discurso – elaborações teóricas desenvolvidas no âmbito dos Novos Estudos do Letramento (STREET, 1984; 2003; GEE, 1996; 2001) – investigo como a história pregressa de letramento da participante da pesquisa e seu contato com Discursos sobre a escrita impactaram na construção de expectativas sobre as práticas escriturais do curso de Letras. Para tal, recorro a recortes feitos na transcrição de uma entrevista semiestruturada realizada em 2009, ano em que estava no primeiro semestre do curso. A interpretação e análise dos registros indiciam, entre outros aspectos, que: (a) nas séries do ensino básico, o ensino da escrita ao qual a aluna teve acesso estava mais ancorado ao modelo autônomo de letramento; (b) nessa fase, não foram abordadas, em termos de ensino e aprendizagem, as características dos gêneros acadêmicos; (c) porém a estudante lançou mão de sua experiência com a escrita, desenvolvida nessa etapa de escolarização, e com outros Discursos para construir suas expectativas sobre as práticas escriturais do curso de Letras . Com base na análise aqui empreendida, conclui-se que a compreensão das histórias de letramento dos alunos que ingressam na universidade pode colaborar para que suas necessidades de aprendizagem passem a ser consideradas no processo de letramento acadêmico.

http://dx.doi.org/10.5935/1981-4755.20170003

Palavras-chave

letramento acadêmico; história de letramento; escrita

Texto completo:

PDF