UMA PROPOSTA DE ENSINO DE INGLÊS NAS SALAS DE AULA DO IFSC EM TEMPOS DE GLOBALIZAÇÃO E BILINGUISMO

José Carlos Martins

Resumo

O presente trabalho traz uma reflexão, a partir da perspectiva da Linguística Aplicada Crítica, para o ensino de língua inglesa nas salas de aula dos cursos do Instituto Federal de Educação, Ciência de Tecnologia de Santa Catarina – IFSC (mais precisamente para os cursos de ensino médio integrado ao ensino técnico), reflexão também cabível a outras instituições e escolas. No artigo, discute-se criticamente o papel do IFSC quanto ao ensino de inglês ante o processo de globalização/globalismo com suas demandas por bilinguismo. Procura-se refletir que ensino de inglês se quer no IFSC, respondendo-se à pergunta: Que abordagem de ensino de inglês caberia ao IFSC no atual contexto? A percepção do artigo é de que na atualidade o ensino de inglês não pode mais se ater ao ensino da língua pela língua, mas que aconteça por meio de uma concepção libertária, que, além de preparar os aprendizes para o mundo do trabalho, dê-lhes a possibilidade de crescerem como cidadãos críticos engajados na organização de um mundo mais humano, mais justo.

http://dx.doi.org/10.5935/1981-4755.20170010

 

Palavras-chave

globalização; bilinguismo; ensino de inglês

Texto completo:

PDF